We Children from Bahnhof Zoo (título original Wir Kinder vom Bahnhof Zoo) é a nossa sugestão de maio. Baseada na autobiografia homónima de Christiane F., Wir Kinder vom Bahnhof Zoo, ou como é mais conhecida em Portugal, Os Filhos da Droga, esta série conta-nos a história verídica de Christiane e do seu grupo de amigos, que se viram metidos no mundo da droga com o seu epicentro na estação do Jardim Zoológico em Berlim. Por cá, a série está disponível no catálogo da HBO Portugal desde fevereiro.

Personagens:

Christiane (Jana McKinnon) – Christiane, a personagem principal da série, é uma adolescente generosa, humilde, tímida e ingénua que, querendo fazer amigos, vai entrando gradualmente no mundo das drogas, começando pelo tabaco. Vive com os pais, com quem tem uma relação próxima e que rapidamente se começa a deteriorar, num culminar da infelicidade da mãe e da noção irreal de felicidade e descontrolo do pai. Os problemas familiares parecem funcionar como um incentivo para esta personagem se refugiar nas saídas com os amigos e, consequentemente, nas drogas. No primeiro episódio, Christiane afirma: “As estações de comboios são sítios tristes. Nunca ninguém quer ficar aqui.” Mal ela imagina tudo o que vai viver naquela estação, a estação do Jardim Zoológico.

Benno (Michelangelo Fortuzzi) – Benno é um jovem sem ambições, que está a estagiar numa fábrica, juntamente com Axel, e foi o primeiro amor de Christiane. Conheceram-se na discoteca Sounde nunca mais se largaram. Aliás, foi com ele que Christiane começou a consumir drogas pesadas. Benno começou por se prostituir para ganhar dinheiro para ambos consumirem, evitando assim que Christiane o faça.

Axel (Jeremias Meyer) – Com a mania da perseguição e acreditando que o seu apartamento se encontra sob escuta, Axel conhece Christiane na estação do Jardim Zoológico, altura em que se encontra à procura de um estágio. Apaixonado por Christiane e grande fã de David Bowie, Axel demonstra ser o membro do grupo com mais cabeça, ao mesmo tempo que tenta dar o seu melhor no mundo profissional.

Stella (Lena Urzendowsky) – Stella é a primeira pessoa a apresentar Christiane ao mundo dos excessos, simplesmente convidando-a a fumar e levando-a a ir à discoteca onde a maioria das noitadas do grupo se passam. Stella tem uma relação familiar complicada, que é explorada durante a série, e acaba por revelar ter mais juízo e noção do que a maioria dos elementos do grupo. Stella tem também a sua própria história e é tão interessante quanto a narrativa de Christiane, de quem é melhor amiga.

Babsi (Lea Drinda) – Babsi é uma jovem adolescente ingénua, emocionalmente cansada e frustrada, muito pressionada pela família para ser algo que nunca quis ser, acabando por sentir que não é boa o suficiente. Babsi é uma rapariga infeliz por viver em função do que a avó espera dela. Quando Babsi atinge o seu ponto de rutura, acaba por conhecer Stella, refugiando-se nos seus novos amigos e nas drogas.

Robert (Sebastian Urzendowsky) – Robert é o aparentemente devoto pai de Christiane, aquele que inicialmente se mostra como altruísta e amante incondicional da mulher e da filha, rapidamente revela o seu desequilíbrio emocional e noção irreal de felicidade que o levam à violência. É instável, impulsivo, transformando a sua maneira de ser de um momento para o outro. Acaba por se mostrar um pouco insensível para com a filha, o que sem dúvida a influenciou a enveredar por certos caminhos.

Günther (Bernd Hölscher) – Günther era um pervertido, mas que gostava genuinamente das suas raparigas. Não que isto desculpe de qualquer forma as suas ações! Günther serve como uma figura paternal muito distorcida das raparigas quando não sabem ou não têm para onde ir. Se há coisa de que esta série não tem medo, é de mostrar o lado perverso, duro e cru destas histórias e a personagem de Günther reflete isso. Particular destaque para a sua relação com Stella.