The Walking Dead – 04×14 – The Grove
| 24 Mar, 2014

walking-dead 04X14

04×14 – The Grove

Este foi um episódio intenso e difícil de digerir, em que mais uma vez somos confrontados com a brutalidade do que é viver num mundo pós apocalipse, em que para além de viver sob o lema “matar ou ser morto”, também é necessário ter a força suficiente para tomar decisões difíceis e fazer o que tem de ser feito sem olhar para trás. Acho até que todas as personagens vivem já com algum tipo de insanidade, pois é impossível depois de tudo o que já passaram, não terem graves danos psicológicos.

Carol, Tyreese, Lizzie, Mika e Judith deparam-se com uma casa de campo, onde se instalam depois de a “limpar” de Walkers, aqui, rápidamente caem na rotina, a qual é bem vinda e confortável ao ponto de decidirem não continuar o caminho para Terminus e ficarem por ali. Mas assim que esta decisão é tomada as coisas começam a correr mal…

Na mente doente da Lizzie, a distorção da realidade é de tal maneira grave ao ponto de ela quase se deixar agarrar por um Walker, pois para ela eles estão vivos e são amigáveis, certo? Perante esta cena a Carol dá-lhe um valente sermão, mas de nada serve pois esta míuda psicótica está gravemente doente e para provar o seu ponto de vista faz o impensável e mata a irmã Mika, para quando esta se transformar, todos verem como ela tinha razão…

Quando Carol e Tyreese descobrem Lizzie junto ao corpo da irmã, com a bébé Judith ao lado (que seria a próxima vítima), Carol consegue como sempre manter o sangue frio e convence a Lizzie a dar-lhe a arma e a ir para dentro de casa com o Tyreese enquanto ela tem a penosa tarefa de dar uma facada na cabeça da menina morta para se certificar que esta não se transforma e de a enterrar.

Mais tarde, Tyreese diz a Carol que Lizzie confessou que era ela que alimentava os Walkers na prisão com ratos e que foi ela que matou os coelhos (mistério resolvido!). Carol diz-lhe que ela não está em condições de estar perto de pessoas e Tyreese não argumenta.

A decisão está tomada e Carol leva Lizzie para fora de casa, esta pensa que que Carol está zangada com ela e começa a chorar, mas Carol diz-lhe que não está zangada e diz-lhe para ela olhar para as flores, e nesse momento dispara.

Foi a decisão acertada! Carol fez o que tinha de ser feito, assim como quando matou Karen e David na prisão, para evitar que infectassem todos os outros. Sabemos que a Lizzie não iria mudar, ela era um perigo para todos os que a rodeavam e de certeza que mais pessoas iriam morrer às suas mãos e por isso mais tarde ou mais cedo alguém teria de fazer o que Carol fez. Mas confesso que gostaria de a ter visto morrer nas mãos de um dos Walkers (os seus grandes “amigos”), depois do que ela fez à irmã, era o que merecia.

Carol finalmente confessa a Tyreese que foi ela que matou Karen e David na prisão, desde o episódio “Inmates” que a tensão se vinha a acumular porque sabíamos que eventualmente Carol iria confessar o que tinha feito e foi com algum alívio que vi que ele a perdoou e que o laço entre eles se está a tornar mais forte.

Foi um episódio forte e que não me desiludiu, mas a tensão aumenta conforme se aproxima o fim da temporada e Terminus está já ao virar da esquina.

Nota:8/10

Alexandra Leite

Publicidade

Populares

Conversations With Friends

calendário estreias

new amsterdam 5 poster

Recomendamos