Classificação

8
Interpretação
8
Argumento
8
Realização
6
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

Quão estranho é que um tipo faça os filhos sentarem-se no sofá para lhes contar a história de como conheceu a mãe deles? Toda a gente sabe que os adolescentes não querem saber dessas coisas! No entanto, é essa a premissa de How I Met Your Mother, uma das comédias de maior sucesso dos últimos anos e cujo piloto eu me lembrei de ver, só para recordar. Não tenho a certeza de ter visto a série completa (sou capaz de ter perdido alguma coisa pelo meio), mas levei-a até ao fim. Se te estás a perguntar que tipo de pessoa sou, das que odiaram ou adoraram o final, a resposta é que me inclino bastante para o ódio.

Posto isto, tenho a dizer que o início é melhor que o final. How I Met Your Mother não tem um episódio piloto imensamente engraçado, nada disso, mas a verdade é que a história agarra ao ecrã. Robin, muito bem interpretada por Cobie Smulders, sempre foi a minha personagem favorita da série, de longe, e gostei imediatamente dela assim que voltei a vê-la no ecrã. Tenho é um problema para levantar: quem é que mora num apartamento com cinco cães grandes? Só que numa coisa estamos em sintonia, também não sou grande fã de azeitonas. Estes personagens têm obsessões com coisas um bocado parvas, mas esta tem uma certa piada. Outras, nem por isso. A sério, Barney, porque é que não te calas e deixas de dizer aos teus amigos que vistam um fato? Sou só eu que o acho ligeiramente irritante? E é estranho que o outro personagem de quem mais gostei seja Ranjit, o taxista?

Outra questão que também não resisto a levantar… Ted, o que é te passa pela cabeça para dizeres a uma rapariga que conheces apenas há umas horas que a amas? É certo que o novo patamar ao qual Marshall e Lily elevaram a sua relação o afetou, mas vamos lá com calma!

Quem conhece a série está bem ciente do qual longa e sinuosa é a estrada que levará, finalmente, Ted até aos braços da tal Mãe do título. Não quero enganar ninguém e por isso vou dizer que, a certa altura, a viagem se torna verdadeiramente cansativa, mas a culpa é das 9 temporadas. A trama foi esticada durante demasiado tempo, mas acho que é muito difícil deixar de ver, porque fica sempre aquele ‘bichinho’ de querer conhecer a mulher que roubou o coração de Ted. No entanto, a história é gira, principalmente no início, porque estamos sempre à espera de saber mais sobre a Mãe e a verdade é que Ted tem algumas namoradas icónicas até Tracy aparecer.

How I Met Your Mother é muitas vezes comparada a Friends, mas as parecenças são muito genéricas, na minha opinião. Gostar de uma nem sequer significa, necessariamente, gostar da outra. Se quiseres ver ou rever a série, HIMYM está disponível na Netflix e no Disney+.

Diana Sampaio