Classificação

7.5
Interpretação
7.5
Argumento
8
Realização
6.5
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

The Big Bang Theory é uma daquelas séries que vi imensas vezes quando passava na televisão, mas nunca de forma regular, e nem sequer me lembrava se alguma vez tinha visto o episódio piloto. Pelos vistos não. Liguei a TV, pus o episódio a dar na HBO Portugal e, apesar de algumas cenas me terem soado familiares, pareceu-me que estava a ver outras pela primeira vez. A série estreou em 2007 e despediu-se do público há quase dois anos, portanto esta é uma boa altura para matar saudades.

É impressão minha ou Sheldon, neste primeiro episódio, parece não ser tão estranho como se revelou ao longo da série? Quer dizer, vê-lo disposto a fazer uma doação de esperma não me parece nada dele. No entanto, não me interpretes mal: ele é peculiar o suficiente. Para ser justa, Leonard também, e nem me façam falar de Howard. OK, ele até é engraçado, mas é um bocado creepy. Bastante, talvez! Eu, no lugar de Penny, não me teria sentado ao lado dele no carro! Raj, bem, ao menos não se compromete. Nunca abre a boca quando Penny está presente, portanto também não diz imbecilidades. Talvez Howard pudesse seguir o exemplo do amigo. No meio disto tudo, Penny é, sem dúvida, a personagem menos caricata, o que, sinceramente, funciona a seu favor. Os quatro rapazes são extremamente inteligentes, com trabalhos importantes no meio científico, mas parecem ter um bocado de dificuldade em funcionar no mundo real e em lidar com situações completamente normais. Penny pode ter uma inteligência comum, média, mas é muito mais fácil o espectador identificar-se com isso do que com a genialidade dos restantes.

Este primeiro episódio apoia-se muito nas particularidades dos quatro nerds: Sheldon a saltar imediatamente para o SEU lugar quando Penny se levanta é impagável, saber que Leonard usa champô e amaciador de Star Wars é o tipo de curiosidade que vale a pena fixar, o cinto de Howard é uma imitação dos antigos comandos das Nintendo 64 (ah, isto também foi um bocado à nerd, mas eu tinha uma consola dessas em casa e joguei muito Super Mario Bros.), Raj recusa-se a falar… Até a própria sensação de encantamento em relação a Penny (ao início, até Sheldon pareceu… minimamente entusiasmado)… Parece que nunca viram uma rapariga gira. E Penny é bastante terra-a-terra, nada como as miúdas bonitas típicas das séries, que são convencidas e não passam cartão a ninguém. Ela apreciou a simpatia dos vizinhos.

Este piloto de The Big Bang Theory é engraçado e revela algum potencial, mas está longe de alcançar a piada que a série revelou ter noutros episódios, mas preparem-se para ficar com a música de abertura na cabeça!

Diana Sampaio