Continuamos a trazer curiosidades sobre as tuas séries favoritas e desta vez vamos dar a conhecer-te algumas sobre The Witcher:

1. A série baseia-se na saga literária homónima do autor polaco Andrzej Sapkowski, sendo que a 1.ª temporada se centra em The Last Wish e Sword of Destiny, coleções de short stories anteriores aos acontecimentos da história principal.

2. The Witcher esteve quase para ser um filme da Netflix. No entanto, Kelly Luegenbiehl, Vice-Presidente dos Originais Internacionais do serviço de streaming, dissuadiu os produtores, fazendo notar que adaptar num único filme uma saga literária inteira era um desperdício. Após algumas conversações, os produtores acabaram por se entusiasmar com a ideia de fazer uma série, onde teriam a possibilidade de explorar muito mais do universo dos livros.

3. Assim que soube que ia haver uma adaptação televisiva de The Witcher, Henry Cavill mostrou-se seriamente interessado no papel de Geralt of Rivia e fez os possíveis para o conseguir. Primeiro, reuniu esforços junto dos seus agentes para que lhe conseguissem uma reunião com a Netflix. No entanto, quando aceitaram encontrar-se com o ator, a verdade é que a criadora da série, Lauren Schmidt Hissrich, ainda não tinha escrito uma única palavra do guião e não sabia o rumo que ia dar à história, por isso achou prematuro tomarem alguma decisão em termos de casting. Ao fim de quatro meses e já com algumas partes do argumento em andamento, Hissrich testou mais de 200 atores para o papel de Geralt, mas não conseguia arranjar a pessoa adequada e acabou por confessar que, ao escrever o guião, ouvia a voz de Cavill durante a audição que tinha feito. Foi assim que se tornou claro que o ator era a pessoa certa para o papel. Além disso, Henry tinha-se preparado bem, visto que já tinha lido todos os livros da saga e também estava familiarizado com os videojogos.

4. A verdade é que a voz do personagem principal se revelou de grande importância para a série e Cavill adaptou uma forma de falar muito diferente da sua. Parece que mesmo quando as gravações terminavam, Cavill não largava aquele registo de voz, algo que não é invulgar os atores fazerem durante o tempo que passam no set.

5. Cavill não quis recorrer a duplos para as cenas de ação da série. Para o ator, era muito importante que o Geralt que víssemos no ecrã fosse realmente ele, visto que, do seu ponto de vista, o personagem envolvia todos aqueles aspetos e não apenas a parte da representação. Assim, foi submetido a um treino intensivo com espada; fez preparação física no ginásio para ficar com o corpo que o personagem exigia e para fortalecer músculos específicos associados ao treino com espada e ao montar a cavalo.

6. Dizem os rumores que Ian Beattie queria fazer audições para um papel em The Witcher, mas que foi impedido por causa das seguintes instruções: “Atores de Game of Thrones não”. Isto terá acontecido porque Jodhi May, Rebecca Benson e Vladimir ‘Furdo’ Furdik já tinham sido escolhidos para fazer parte do elenco e os três tinham também entrado em GoT.

7. O sucesso da série já garantiu a continuação do universo na Netflix. Foi dada luz verde a um spin-off, The Witcher: Blood Origin, uma minissérie passada 1200 anos antes da série-mãe, seguindo a história do primeiro Witcher e de todos os eventos que levaram ao fenómeno que juntou o mundo dos homens, dos monstros e dos elfos, conhecido por Conjunction of the Spheres. A esta nova série, junta-se também The Witcher: Nightmare of The Wolf, um filme de animação que vai seguir a história do mentor de Geralt, Vesemir.

Conhecias alguma destas curiosidades sobre The Witcher?