Já houve uma altura em que eu via cerca de 20 ou 30 séries, mas esses tempos já vão longe. A certa altura da minha vida deixou de haver tempo para tantas séries e acabei por estipular um limite máximo – que nem sempre tenho respeitado, mas do qual também não me tenho distanciado muito. Assim sendo, tive de decidir quais das minhas séries iria manter e quais teria de deixar ir. Se foi simples a decisão de manter algumas essenciais, como Grey’s Anatomy, Once Upon a Time, Orange Is the New Black e Downton Abbey, em relação a outras a tarefa revelou-se mais ingrata. Por falta de tempo, tive mesmo de fazer cedências e deixar de ver algumas de que ainda gostava, mas a verdade é que foi um alívio livrar-me de outras como Castle e Bones, para as quais já tinha perdido a paciência.

Acabei então por ficar com uma lista de nove séries para manter e eliminei mais do dobro desse número. Algumas das séries que tive de abandonar mesmo sem o querer, acabei por retomá-las quando foram anunciadas as temporadas finais, como The Good Wife, e, mais recentemente, com o fim também anunciado de Homeland, decidi aventurar-me na 4.ª temporada.

Sei que nunca vou conseguir voltar a acompanhar 30 (ou 50!) séries como muitos dos meus colegas aqui da equipa (sou, sem dúvida, uma das menos viciadas, pelo menos em termos de quantidade), mas também não quero. Eu adoro séries, mas roubam tempo para fazer outras coisas e em alturas em que a maioria delas estão a ser emitidas ao mesmo tempo é difícil conciliar tudo. No entanto, como uma das que vejo é Engrenages, uma série francesa que demora sempre uma infinidade de tempo a lançar uma nova temporada; como Call the Midwife também leva imenso a estrear na Netflix com legendas em português (e tem que ser, porque vejo a série com a minha mãe e ela não acompanha o inglês) e como OITNB só me ocupa uma semana por ano, às vezes sinto que não tenho nada para ver.

É nessas alturas que retomo uma série que abandonei e que sei que vai terminar em breve ou então aproveito para explorar séries com poucos episódios para entreter durante um período limitado, nomeadamente temporadas específicas de séries de antologia. No entanto, já esgotei a maioria dessas que queria ver.

Nos últimos tempos, vi uma infinidade de episódios pilotos e na maior parte das vezes não tive a menor vontade de continuar. Muitos nem vi até ao fim, como Mad Men, Alias Grace, Lost Girl, Godless, True Blood ou Hunted. Em relação a outras séries como You’re the Worst, Doll & Em, Six Feet Under, Waco e Casual ainda vi alguns episódios antes de decidir que nenhuma delas era aquilo que procurava, mas é como se fosse difícil gostar realmente de uma série de forma a tornar-se um novo vício. Gostei de Wonderfalls, adorei American Horror Story: Cult e Law & Order True Crime: The Menendez Murders, mas foram as exceções. Mesmo em relação a algumas das séries que nunca deixaram de fazer parte da minha lista, sinto que já não me prendem ao ecrã da mesma maneira. Aconteceu-me isso com OUaT (felizmente já terminada!); com as mais recentes temporadas de Grey’s Anatomy, mas sobretudo com esta 14.ª; com esta 6.ª de EngrenagesThe Good Fight é boa e divertida, mas não é The Good Wife.

Sinto falta de encontrar uma série de que goste tanto como de Harper’s Island, One Tree Hill, Friday Night Lights ou Pushing Daisies. Neste momento, tenho um lugar a preencher na minha lista para perfazer as nove de que já falei, mas como aquelas que quero ver são várias ainda não consegui preencher o buraco.

Tenho Sharp Objects agendada para o verão e essa vai ser obrigatória, já que adorei o livro e gosto muito de Gillian Flynn, mas depois hesito em atirar-me para outra. Se fosse apenas uma, nem era preciso pensar, era só começar a ver. Como são várias, não sei a qual dar prioridade. Assim sendo, acho que The Handmaid’s Tale (aquela que mais me desperta a curiosidade), Absentia, Killing Eve, The Chi, Good Girls, Westworld e The Man in the High Castle vão continuar à espera durante mais uns tempos para entrar para a minha lista. Para verem o meu dilema, às vezes quase que desejo o cancelamento de algumas das minhas séries para estar completamente livre para ver outras. Dilemas parvos de seriólica!

Aceito sugestões de séries com pouquinhos episódios para ver!

Diana Sampaio