É totalmente razoável exigir-se das séries de comédias umas quantas gargalhadas. Algumas falham redondamente esse objetivo, mas outras não frustram os fãs, muito pelo contrário. Com sorte, apanhamos séries cómicas em que podemos contar com o elenco todo para nos fazer rir, mas noutras há personagens que claramente se destacam no meio das outras. Portanto, a ideia para esta crónica é muito simples: vou-vos apresentar dez personagens (de séries diferentes) que tiveram sempre a capacidade de me fazer rir.

b5bba99c0db7d0918f9dfb8f3df7285a

Alex P. Keaton [Family Ties]: Crescer com um irmão dez anos mais velho e com a Sic Gold permitiu-me conhecer alguns velhos ‘tesourinhos’ da televisão, nomeadamente Family Ties, que recordo com muito carinho. O talento de Michael J. Fox já era mais do que visível nesta altura em que interpretou Alex, o mais velho de quatro irmãos filhos de um casal de hippies. Apesar disso, Alex é um rapaz bastante conservador, muito aplicado nos estudos e com grandes aspirações para o futuro. Parece estar sempre um passo à frente da sua família em termos de inteligência, principalmente se o termo de comparação for Mallory, a segunda dos filhos Keaton. Muitos dos momentos cómicos proporcionados por Alex eram graças ao seu sarcasmo e piadas feitas à custa da pouca (ou nenhuma) inteligência de Mal. Melhor: metade das vezes ela nem atingia as piadas!

 

look-barney-stinson-759x500

Barney Stinson [How I Met Your Mother]: Barney pode ser um sacana com as mulheres, mas se assim não fosse, a série teria ficado a perder em grande. A piada do personagem está essencialmente ligada à sua personalidade de engatatão, sempre com esquemas (alguns mesmo muito trabalhosos) para levar raparigas para a cama, mas também não podemos esquecer da sua obsessão com os fatos, dos high fives que ninguém quer retribuir e o deixam pendurado, dos seus medos perante as brutais estaladas de Marshall e o quanto se esforça às vezes por parecer cool sem que ninguém lhe dê importância. Tem uma certa falta de compasso moral, mas consegue ser adorável à sua maneira e é, inegavelmente, a melhor fonte de risos de How I Met Your Mother.

 

ows_14256626901142

Beverly Goldberg [The Goldbergs]: Beverly é uma mãe fantástica, mas é fantástica demais. Tudo em Beverly é bastante exagerado, aliás. Ela ama os filhos de uma maneira adorável, mas sufocante, como se ainda fossem bebés. Envergonha-os em frente aos amigos, envergonha-os indo à escola intimidar qualquer professor que se tenha atrevido a dizer algo menos bom sobre um dos seus schmoopy. Beverly é mesmo o terror do corpo docente, aparecendo em suas casas se se recusarem a recebê-la na escola. Ela é tão intensa que o marido nem precisa de interferir na vida dos filhos: Erica, Barry e Adam. Está disposta a qualquer coisa em troca de um abraço ou de qualquer outra demonstração de ternura por parte das suas ‘crias’. É hilariante de assistir, mas não deve ser assim tão engraçado crescer com uma mãe assim. E aquelas camisolas dela! Tudo tem ainda mais piada porque Beverly é inspirada na própria mãe do criador da série, Adam F. Goldberg.

Capturar

Bert Harrison (Trophy Wife): É verdade que as crianças, com a sua ingenuidade e caras fofas, conseguem arrancar gargalhadas de uma maneira que os adultos não conseguem, muitas das vezes. Bert é isso mesmo: ingenuamente adorável, embora inteligente, com umas bochechas fofas e gordas e uma maneira de falar engraçada. Consegue ser mais adulto do que a própria mãe e está sempre metido em ‘palermices’ com o irmão mais velho, que fica a dever bastante à inteligência. Juntos criaram um programa online para falar sobre pastilhas elásticas, vejam só! Os jeitos ligeiramente dramáticos e muito entusiastas de Bert fazem dele um personagem ainda mais caricato do que poderia ser à partida.

 

modern-cameron-tucker

Cameron Tucker [Modern Family]: Os argumentistas de Modern Family usaram Cameron como uma espécie de cliché do típico gay efeminado, um fórmula que funciona muito bem em séries de comédia. Cameron gosta de se comportar como uma diva, adora fazer sessões fotográficas em que veste a filha para se parecer com os seus ícones femininos preferidos, dá gritinhos e ADORA ser dramático! Assim foi quando apresentou Lily – a menina que tinha acabado de adotar com Mitchell – à família deste, ao jeito de O Rei Leão. Priceless!

 

a

Chandler Bing [Friends]: Haja alguém que me compreenda! Eu também não me sinto muito à-vontade a dar conselhos, mas gosto sempre de dizer algo sarcástico! Se tivesse de escolher ‘a’ personagem mais cómica das séries sem dúvida que atribuiria o prémio a Chandler. É awkward de uma maneira algo adorável, manda as piadas mais fixes de sempre (mesmo que os outros não sejam capazes de compreender, mas isso não é culpa dele), faz umas caretas bestiais e, como cereja no topo do bolo, temos aqueles seus traumas familiares relacionados com o pai, que se veste de mulher. A sua relação com Joey também é imensamente engraçada, mas Chandler não precisa de mais ninguém para brilhar, já que o faz muito bem sozinho.

960

Chelsea Newman [Are You There, Chelsea?]: Chelsea enquadra-se numa fórmula simples que torna uma personagem engraçada: a da mulher atraente que gosta demasiado de copos e que dorme com demasiados tipos. É despreocupada, demasiado despreocupada, a irmã mais velha entra constantemente em conflito com ela por causa disso, mas a melhor amiga de Chelsea é igual a ela, o que não ajuda. O papel assenta que nem uma luva a Laura Prepon, a atriz é carismática e as suas próprias expressões ajudam a tornar a personagem ainda mais cómica.

kramer3

Cosmo Kramer [Seinfeld]: Cosmo é daqueles personagens que nem precisa de abrir a boca para ter piada. Os seus trejeitos e as suas expressões faciais dizem tudo sem que ele tenha realmente de dizer alguma coisa. Depois ainda tem uma mão-cheia de particularidades: medo de palhaços, preferir ser tratado por veterinários do que por médicos, acreditar que ser adotado é um traço comum em serial-killers… Algumas destas particularidades seriam ofensivas se estivéssemos a falar de uma pessoa real, mas sendo apenas uma personagem de televisão, o absurdo consegue ser cómico.

 

megan.Mullally.karen-walker-will-and-grace

Karen Walker [Will & Grace]: Karen é rica, não sabe fazer nada (nem gosta de fazer) e tem como passatempo favorito criticar os outros. Seja porque se vestem mal, porque são pobres, porque… Karen arranja sempre um motivo para dizer mal, principalmente quando se trata de Grace e Will e despreza aqueles que para ela trabalham. Apesar de ter um emprego, não levanta um dedo para fazer seja o que for, bebe demais e em momentos desadequados… Também muito há a dizer sobre a sua moralidade, que é imensamente duvidosa. A voz é o traço mais marcante desta personagem que, apesar de ser uma verdadeira ‘peste’, é perdoada porque, no final de contas, é a parte mais engraçada de Will & Grace.

"The Tangible Affection Proof" – While the guys try to give their significant others the perfect Valentine’s Day, Raj and Stuart throw a “lonely people” party at the comic book store, on THE BIG BANG THEORY, Thursday, Feb. 14 (8:00 – 8:31 PM, ET/PT) on the CBS Television Network. Pictured: Sheldon (Jim Parsons). Photo: Michael Yarish/Warner Bros. ©2013 Warner Bros. Television. All Rights Reserved.

Sheldon Cooper [The Big Bang Theory]: Ele não é louco, a mãe mandou testá-lo. Bem, talvez não o seja de um ponto de vista médico, mas Sheldon tem, claramente, uma série de parafusos a menos. Incrivelmente inteligente, a única coisa que ele parece não entender, de todo, são as relações humanas. Não gosta que lhe toquem, estabelece um sem fim de regras na relação com a namorada – que é a única mulher à face da Terra que quereria ter alguma coisa com ele – e inferniza a vida ao amigo e colega de casa, a quem também impõe uma série de diretrizes, cada uma mais louca que a anterior. Sheldon tem um modo engraçado de falar, quase robótico, um ego enorme alimentado pela sua genialidade e diz tudo o que lhe vem à cabeça, sem se preocupar com os sentimentos dos outros. Os momentos em que se torna mais dócil são quando está doente e Penny lhe canta “soft Kitty, warm Kitty, little ball of fur”.

Quem são os teus personagens cómicos favoritos?