Wilderness – 01×01 – Happily Ever After
| 17 Set, 2023
7.1

Publicidade

Estreou na passada sexta-feira, na Prime Video, a série Wilderness, inspirada num livro de B. E. Jones. Protagonizado por Jenna Coleman e Oliver Jackson-Cohen, o thriller é a história de vingança de uma mulher que descobre a traição do marido. Atrevo-me a dizer que Wilderness é ligeiramente evocativa de Gone Girl, mas não lhe consegue chegar aos calcanhares. Não por ser fraca, que seria injusto dizer que é, mas por estar longe da genialidade da obra de Gillian Flynn e respetiva adaptação de David Fincher.

Se há mulheres que se deixam vergar quando descobrem que o homem que amam e que pensavam que as amava, há outras que estão determinadas a não serem deixadas para trás, mesmo que tenham que chegar a extremos. É esta a abordagem de Liv Taylor, que vê na suposta viagem de reconciliação uma oportunidade de fazer acontecer um acidente que vitime Will, o seu marido traidor. Aqui temos uma premissa não muito original, mas perfeitamente satisfatória, executada também de uma forma que entretém, mas que, sinceramente, não me viciou nem fez ansiar por mais.

Neste primeiro episódio, o elenco é sobretudo o casal protagonista. Há outras personagens, claro está, mas com pouco destaque e impacto na trama. Tanto Coleman como Jackson-Cohen são competentes enquanto atores, mas não houve ainda nenhuma cena que lhes permitisse brilhar.

O ponto mais positivo, embora de longe o menos relevante, acaba por ser mesmo a banda sonora. Temos, por exemplo, a Look What You Made Me Do, de Taylor Swift, como tema de abertura, uma escolha que me pareceu bastante adequada e que encaixa bem no tema da série. É certo que Wilderness também proporciona neste seu piloto paisagens lindíssimas – e certamente haverá muitas mais -, mas o enredo precisava de um pouco mais para me deixar realmente agarrada ao ecrã. Houve uma cena bastante boa que criou um momento repleto de tensão, especialmente para quem, como eu, não é fã de alturas, mas não acho que tenham havido muitos mais momentos de destaque.

O piloto de Wilderness não é mau em nenhum aspeto, mas também não traz nada de novo ou de uma forma diferenciadora. Parece-me adequada para uma pequena maratona de fim de semana, mas também me deixou a sensação de que é aquele tipo de série em relação à qual seguimos em frente assim que a acabamos de ver. Há defeitos muito piores, mas prefiro séries que ficam comigo por mais tempo, por assim dizer.

7.1
7
Interpretação
7
Argumento
7
Realização
8
Banda Sonora

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the big cigar

Recomendamos