City on Fire – 01×01 – We Have Met the Enemy, and He is Us
| 12 Mai, 2023
7.15

Publicidade

Chegou hoje à Apple TV+ uma nova série, City on Fire, inspirada num romance de sucesso. Com os criadores de Gossip Girl ao seu lado, traz-nos uma história não muito diferente do que já estamos habituados. Trata-se de um drama, na sua maioria adolescente, que começa com um evento trágico, uma jovem rapariga, Samantha ou apenas Sam, é baleada no Central Park em Nova Iorque em 2003 e todo o futuro girará em torno de descobrir o que realmente aconteceu nesta noite e qual a ligação entre Samantha e outros personagens da série.

O episódio piloto de City on Fire começa, como não podia deixar de ser, posicionando as várias peças de xadrez sobre um tabuleiro que vai ficando cada vez mais instável ao longo do episódio. Cada peça vai sendo posicionada sem que saibamos bem qual o papel desempenhado ao longo de toda a história. Digamos que até ao final destes primeiros 50 minutos, as peças foram colocadas em sítios bastante interessantes, mas não sei se será este um xeque-mate ou apenas um flop, no final das contas.

Uma coisa sei, trabalharam bem para confundir os telespectadores com enredos bastante confusos que chegam até a parecer absurdos sem que se perceba bem qual a ligação final entre todas estas personagens (mas vai-se conseguindo ter um vislumbre ao longo de todo o episódio).

City on Fire tem uma história que me parece que girará bastante em torno de dois mundos antagonistas: a elite da classe alta de Nova Iorque, com quem Sam (Chase Sui Wonders) se envolve por causa do seu desejo por perigo, e um gangue do centro da cidade com uma propensão para incêndios criminosos. O que resultará desta interligação? Ainda não se sabe bem, mas será interessante ver as interações entre as duas partes (partindo do princípio que a teia seja bem tecida).

O romance de 2015 de Garth Risk Hallberg em que a série se baseou foi alvo de algumas críticas relacionadas com o seu tamanho exorbitante (cerca de 900 páginas), que levou a que a qualidade fosse diminuindo ao longo do livro. Não li e portanto não sei se efetivamente é verdade, mas espero que a série não siga este rumo. Para já, ficam alguns bons momentos e algumas boas prestações, como é o caso de Jemima Kirke.

Pode-se dizer que City on Fire é mais uma daquelas séries de “vidas que se cruzam” numa história. Serão estas ligações aprofundadas até ficarem no ponto certo de cozedura e o clímax ser atingido ou a tentativa de obtenção de crocância extrema levará a um esturro monumental?

7.15
7
Interpretação
7
Argumento
7.5
Realização
7
Banda Sonora

Publicidade

Populares

estreias calendário séries março 2024

A Gentleman in Moscow Skyshowtime

Recomendamos