Resident Alien – 01×01 – Pilot
| 01 Fev, 2021

Publicidade

Se és um alienígena disfarçado de um humano, então estás no sítio certo e esta série é definitivamente para ti. Esta nova série da Syfy/USA Network, Resident Alien, é adaptada de uma história de BD de Peter Hogan e Steve Parkhouse e conta-nos a história de um alienígena que muda de forma (interpretado por Alan Tudyk) e vive a vida de um médico humano numa pequena e isolada cidade do Colorado. Vinha para o nosso planeta com uma missão mas nem tudo corre como o esperado.

Este primeiro episódio, teve o seu qb de dark, engraçado e ao mesmo tempo ofereceu-nos uma adaptação de um comics para a televisão que realmente se encaixa na estrutura de ficção científica deste canal de televisão. Não foi um episódio que me fizesse ficar agarrado à barriga de tanto rir mas o absurdo de toda a situação faz soltar algumas gargalhadas. Tudo isto ao mesmo tempo que nos perguntamos o que irá resultar desta combinação entre espécies.

É no entanto preciso que a série assuma de uma forma melhor um equilíbrio delicado entre todos as emoções que pode despertar, sabendo onde deve ser engraçada, mas não em demasia, dramática e sincera, e ao mesmo tempo assustadora. Combinar tudo isto numa série só não é fácil, podendo tudo isto facilmente não ser bem conjugado e ficar só uma série estranha sem muito conteúdo, mas sinto que esta história nos pode dar isto tudo se for bem trabalhada e seguir o trabalhado feito neste primeiro piloto (onde houve muitas coisas positivas).

A combinação de personagens também foi interessante, temos um prefeito da cidade inexperiente (Corey Reynolds) e a sua esposa insípida, um xerife desconfiado e cheio de si, uma barman sedutora, entre outros. Mas sinto que todos estes personagens podiam ter sido melhor aproveitados, todo a história se centrou muito à volta de Harry (Alan Tudyk). Seria interessante (e espero que assim aconteça) que o resto do conjunto seja desenvolvido o suficiente não ficar tudo à volta de um só personagem. Ninguém ganharia com isso.

Concluindo, foi interessante ver o personagem principal a ter que aprender a lidar não apenas com o comportamento humano, mas com as emoções e conexões que vêm com ele, coisas que normalmente não são uma preocupação para a sua espécie. E todo este sentimento de desajuste e adaptação foi tudo muito bem conseguido da parte de Harry e só por isto vale a pena ver o que vai sair daqui. Claro que ainda há muito para melhorar, mas também há tempo e história para isso.

Não percas a estreia em Portugal, no canal Syfy, no dia 15 de fevereiro.

Filipe Tavares

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

land of women apple tv+

Recomendamos