Depois de terem sido levantadas suspeitas, no final de 2020, o revival da série Sex and the City foi confirmado pela HBO Max e a notícia já chegou, igualmente, a ser dada como certa pelas três protagonistas dos novos episódios, marcando o regresso da série transmitida globalmente, entre 1998 e 2004.

O reboot planeado vai acompanhar as vidas de Carrie, Miranda e Charlotte à medida que estas enfrentam a passagem da realidade complicada das suas vidas e amizades na casa dos trinta anos para a realidade ainda mais complexa destas questões agora que atravessam a faixa etária dos 50, cerca de 20 anos mais tarde relativamente à série em que as conhecemos pela primeira vez. Quanto a And Just Like That… está estipulado que a produção comece em Nova Iorque, nos finais da primavera.

Sarah Jessica Parker (Carrie Bradshaw), Cynthia Nixon (Miranda Hobbes) e Kristin Davis (Charlotte York) recorreram todas às redes sociais para dar a boa nova, sendo que o negócio fechado com a HBO Max garante a produção de uma série de dez episódios, intitulada And Just Like That…, com Michael Patrick King (2 Broke Girls) a assegurar, à semelhança do passado, a função de produtor executivo, juntamente com o restante trio de atrizes principais. King é uma peça importante para a minissérie em fase de desenvolvimento, uma vez que ocupou a cadeira de realizador não só em vários episódios do projeto original como também nas duas adaptações cinematográficas – em 2008 e 2010 – que serviram de continuação para os eventos que tiveram lugar no pequeno ecrã, alcançando ótimos resultados financeiros no box office. Foi também guionista dos filmes mencionados.

De notar que Kim Cattrall, responsável por encarnar a personagem de Samantha Jones, fica ausente desta nova minissérie, apesar de sempre ter integrado os elencos regulares e se ter afirmado como um dos principais rostos no pequeno ecrã.  De resto, a popularidade entre o grande público terá sido um dos critérios para que a HBO Max desse “luz verde” a mais um formato inspirado nos capítulos do livro homónimo da jornalista norte-americana Candace Bushnell, publicado em 1997.

Após a euforia e o fim da série – que rapidamente passou a ser considerada de culto -, em 2010 e 2011, Bushnell, residente e trabalhadora na Big Apple durante parte da década de 90 (referindo-se à personagem de Carrie Bradshaw como o seu alter ego) lançou duas prequelas de Sex and the City, com os títulos The Carrie Daries e Summer and the City. Ambas as obras de ficção para jovens adultos são mais centradas na figura de Bradshaw e abordam a história de como o quarteto feminino se conheceu.

Sex and the City durou no total seis temporadas, o que equivale a 94 episódios emitidos pela HBO, e, além dos dois filmes que se seguiram, chegou, em tempos, a estar programada uma terceira longa-metragem. Contudo, estes planos não avançaram e, em vez de outro filme, surgiu uma prequela em formato de série chamada The Carrie Diaries e protagonizada pela atriz AnnaSophia Robb (The Expecting), encarregue de vestir a pele de uma versão mais nova de Carrie Bradshaw. O projeto foi emitido pela The CW, entre 2013 e 2014.

Recordamos que nem os críticos ficaram indiferentes à série original de Sex and the City, cujas diversas storylines abordavam temas relevantes da sociedade moderna, como a sexualidade, promiscuidade, feminilidade ou a diferença entre amizades e relações românticas, levando à conquista de vários Globos de Ouro e Emmys, em categorias como Melhor Atriz Principal numa série de comédia para Sarah Jessica Parker, ou Melhor Série de Comédia.

Em declarações sobre o revival da saga, Sarah Aubrey, Diretora de Conteúdo Original na HBO Max, diz que cresceu com estas personagens e mal pode “esperar para ver como as suas histórias evoluem neste novo capítulo, com a honestidade, pertinência, humor e a querida cidade que sempre as definiu”.

A publicação mais recente da página de Instagram de Sarah Jessica Parker é um teaser com imagens de Nova Iorque, o pano de fundo da minissérie, daquela que será uma grande aposta para o futuro do serviço de streaming. Na mesma rede social foi ainda criada uma página oficial para que os seguidores do projeto possam acompanhar os progressos e as próximas aventuras deste grupo de amigas que marcou uma janela temporal nos pequenos ecrãs das nossas casas.