Curiosidades: The Mentalist
| 15 Fev, 2022

Continuamos a trazer curiosidades sobre as tuas séries favoritas e desta vez vamos dar-te a conhecer algumas sobre The Mentalist:

1. Depois de Rome, Bruno Heller estava interessado em fazer algo diferente e queria provar o seu valor. Tal coincidiu com uma altura em que a CBS queria arranjar um novo projeto ao estilo de NCIS e Heller aceitou o desafio de desenvolver uma série popular com todas as restrições que um canal público impõe.

2. Heller descreve o personagem principal da série, Patrick Jane (Simon Baker), como “uma combinação entre uma espécie de Sherlock Holmes e um psíquico de rua”, com um lado de “detetive a ajudar pessoas” e outro de “vigarista que ‘vende’ mentiras”.

3. Quando Heller escreveu o piloto da série, não estava previsto que Jane e Teresa Lisbon (Robin Tunney) acabassem juntos. Dizem os rumores que Baker também tinha esperanças num final diferente.

4. Vários dos personagens de The Mentalist têm nomes retirados de outra série, The Fugitive (1963-1967). Red John vem de Fred Johnson; Kimball [Cho] tem parecenças com o apelido de Richard, Kimble; e Madeleine tem como apelido Hightower por causa da torre alta que vemos no final de The Fugitive. Por sua vez, Charlotte Jane, a filha do personagem principal, tem este nome como homenagem a dois trabalhos do  pai de Bruno, Lukas Heller, argumentista de Hush, Hush, Sweet Charlotte e What Ever Happened to Baby Jane?

5. Xander Berkeley foi escolhido para dar vida a Thomas McAllister, mais conhecido como Red John, não só pelas suas capacidades enquanto ator, mas também porque partilha o ano de aniversário com Keith Hunter Jesperson, o famoso serial killer que serviu de molde para o vilão da série. Jesperson, conhecido como Happy Face Killer (Assassino da Cara Feliz), matou pelo menos oito mulheres, nos Estados Unidos, em inícios da década de 90. A sua caricata alcunha deve-se às caras sorridentes que colocava nas várias cartas que enviava aos meios de comunicação e aos procuradores ligados ao caso. Não é então por acaso que Red John deixava um desenho com uma carinha nos locais dos crimes.

6. Red John foi um mistério na série durante muito tempo por um motivo muito simples: o criador e os argumentistas da série não conseguiam decidir quem é que ele seria. Segundo Heller confessou em entrevista, havia “três ou quatro possibilidades”. No entanto, uma coisa era clara para todos: Jane teria que ter direito à sua vingança e não foi sequer considerado outro desfecho.

7. Durante a maior parte da 5.ª temporada, Amanda Righetti, que dá vida a Grace Van Pelt, esteve grávida. No entanto, como a gravidez não se enquadrava na storyline da série, não foi incluída. Por isso mesmo vemos quase sempre Grace sentada ao computador, sem fazer trabalho de campo.

8. Owain Yeoman é galês, mas o seu personagem, Wayne Rigsby, é dos Estados Unidos. O ator adotou então um sotaque americano que não abandonava mesmo quando estavam nos bastidores.

9. Vários membros da família dos atores fizeram participações na série: Lucy Davis, a Hilda Spellman de Chilling Adventures of Sabrina, entrou num episódio da 2.ª temporada, sendo que na altura era casada com Yeoman; a mulher e a filha de Simon, Rebecca Rigg e Stella Baker, respetivamente, deram o ar da sua graça também num episódio cada. Por fim, mas não menos importante, também Claude Baker, o filho do protagonista, fez uma pequena participação num episódio da 5.ª temporada.

10. Para a sede do CBI (California Bureau of Investigation), a produção fez uso da Pico House, um edifício histórico de Los Angeles do século XIX.

11. A popularidade de The Mentalist deu origem a um livro, The Mentalist Code and the Search for Red John, que foi lançado depois de a identidade do serial killer ter sido revelada na série. O livro foi escrito por David Daniel, um professor de Psicologia que era um grande fã da série.

Conhecias alguma destas curiosidades sobre The Mentalist?

Publicidade

Populares

minx sugestão

obi-wan kenobi

Recomendamos