Sempre – 01×01/02 – Canção de Embalar/Lembra-me um Sonho Lindo
| 07 Jun, 2024
9.7

Publicidade

Sempre é a nova série antológica de ficção portuguesa produzida pela Coyote Vadio, uma obra que mescla imagens de arquivo com filmagens ficcionais para dar voz às histórias de cidadãos comuns que tiveram as suas vidas atravessadas pela Revolução de 25 de abril.

Os dois primeiros episódios abordam, ao longo da narrativa, o desejo partilhado pela liberdade, bem como as microesferas de poder dentro da própria revolução, numa espécie de autorreflexão do movimento.

O primeiro episódio, Canção de Embalar, conta com a atuação impecável de Rui Pedro Silva no papel de Manuel. O personagem possui um olhar expressivo e a coragem de quem defende o direito de ter ideias e o poder de transformar sonhos em realidade.

O plano de detalhe nos pés, que ocorre mais de uma vez, assinala a jornada que se aproxima. Os vitrais, as luzes de reflexo e elementos nos tons vermelhos e verdes são uma alusão à bandeira nacional e um lembrete de que o povo português resiste com a esperança de tempos melhores.

Tudo funciona em harmonia e conduz-nos a respirar ares de liberdade, sem deixar de elucidar o perigo existente dentro da nossa própria busca por libertação, que pode levar-nos a atos violentos. A revolução requer questionamento e um olhar atento sobre si mesma para que, ao olhar o monstro, não nos tornemos num.

O segundo episódio, Lembra-me um Sonho Lindo, traz personagens icónicos imersos em momentos de tensão. João (Cristóvão Campos), Francisco (Gonçalo Cabral) e Teresa (Nazaré Lobo) têm as suas histórias cruzadas pela Revolução. Cada um, à sua maneira, luta pela liberdade de ser quem é e de ter a oportunidade de seguir o seu próprio caminho. O episódio faz reflexões sobre o preconceito, o papel da mulher, a guerra colonial e sobre para quem se luta pela liberdade.

A paleta de cores, o figurino, a maquilhagem e os penteados alinham-se à época e garantem autenticidade à narrativa. A fotografia granulada confere um aspeto documental que dá à obra uma beleza nostálgica, amplificada pela utilização de imagens de arquivo e testemunhos únicos, ricos em detalhes de quem viveu a obscuridade da repressão e da censura. A banda sonora é utilizada de forma magistral, adaptando-se à intensidade dos momentos ao longo da narrativa.

A produção destaca-se por ser clara na sua escolha política e, assim, ser justa com o espectador. Não há dúvidas quanto ao seu posicionamento, na medida em que traz histórias que simbolizam a vontade coletiva do povo português em acabar com o medo e a opressão da ditadura salazarista.

Eduardo Coutinho dizia que “ser ouvido é ser legitimado”. Na narrativa construída, as vozes que se evidenciam são as de portugueses comuns, aqueles que resistiram, dia após dia, com a resiliência e a esperança de garantirem um futuro digno às gerações vindouras.

Sempre é uma obra que legitima, ainda que pela ficção, a voz de quem lutou pela liberdade de Portugal e que nos deixa a mensagem de que fascismo nunca mais.

A temporada completa já se encontra disponível na Prime Video. Também podes acompanhar a emissão semanal na RTP1, a partir de hoje, às 22h30, ou na RTP Play.

Créditos de imagem: Carolina Frazão – Coyote Vadio
Sempre - 01x01/02 - Canção de Embalar/Lembra-me um Sonho Lindo
9.7
9
Interpretação
10
Argumento
10
Realização
10
Banda Sonora

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

station 19 abc

Recomendamos