A Rainha e a Bastarda – 01×01 – Episódio 1
| 23 Fev, 2022

[Não contém spoilers]

O episódio piloto de A Rainha e a Bastarda estreou esta noite na RTP1 e trata-se da mais recente aposta do canal na ficção nacional histórica, transportando-nos para o reinado de D. Dinis. Sempre gostei de História, mas tenho que confessar que a minha curiosidade recai mais sobre a época dos Tudor, na Inglaterra do século XVI, do que sobre os nossos reis portugueses. No entanto, já li livros que tinham como protagonistas alguns dos personagens principais desta série, por isso não estou a zeros no que diz respeito a este bocadinho da nossa História.

No entanto, acho importante apresentar a trama principal, que nos faz viajar então até ao ano de 1320, ao recém formado país ao qual chamamos Portugal. Isabel, a Rainha Santa, vê-se no meio de uma guerra que opõe o marido, o Rei D. Dinis, ao filho Afonso, o herdeiro ao trono. No meio deste caos e violência, Maria Afonso, a filha bastarda mais nova de D. Dinis, é violada e morta. A sofrer com o desgosto pela morte da filha preferida, que integrava o convento de Odivelas, o monarca pede ao conde Lopo Aires Teles, o seu homem de confiança, que conduza uma investigação para encontrar o assassino de Maria Afonso. É claro que estes pontos essenciais são percetíveis, mas sinto que alguém que conheça bem esta parte da História poderá estar em vantagem em relação a outros espectadores como eu.

O episódio começa em alta, com umas cenas de batalha muito bem realizadas que parecem transportar-nos mesmo para um campo de batalha. A banda sonora também é um ponto forte durante estes 40 minutos, algo que se exige de uma produção deste género. A caracterização das personagens pareceu-me ainda bastante bem feita, mas, lá está, não posso considerar-me uma especialista. Tenho é que confessar que, apesar de a maioria dos aspetos técnicos serem mais do que meramente positivos, acabei por não me sentir verdadeiramente envolvida na trama. Talvez precisamente porque a história ainda nos está a ser apresentada, com os seus vários personagens, que inevitavelmente tento associar às personalidades históricas que representam. Também a nível de interpretação há que ressalvar o que estes atores e atrizes fizeram com os seus personagens, mas sem que ainda consiga destacar um em concreto ou um preferido meu.

Este episódio piloto de A Rainha e a Bastarda não é parado, mas acho que quando mergulharmos mais fundo na trama teremos um ritmo diferente e mais envolvente. No entanto, fiquei com curiosidade para ver mais, até porque acho que há aqui bastante potencial para uma boa série histórica. Se perdeste a emissão do episódio na RTP1, podes sempre vê-lo na RTP Play.

Diana Sampaio

*Créditos da imagem: Pedro Pina (RTP)

Publicidade

Populares

calendário estreias

Recomendamos