Classificação

9.5
Interpretação
9
Realização
8
Argumento
8.5
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

O que farias se um filho teu fosse culpado de homicídio? Farias o mais correto ou ajudarias a protege-lo? E se o teu trabalho fosse condenar pessoas pelo mesmo de crime? A minissérie Your Honor enche-nos de perguntas e muita tensão durante este piloto.

Como grande fã de Bryan Cranston, tem sido algo curioso ver o trajeto deste talentíssimo ator. Seria de esperar que o víssemos em muito maior destaque e em projetos maiores. Mas quer por escolha do próprio ou por falta de oportunidades para isso, tem passado algo despercebido ou em hit and miss no que toca à qualidade do produto final. Mas aqui basta deixar a câmara rolar para podermos ver toda a classe a transbordar do balde. Em Your Honor, Cranston dá vida a um juiz aparentemente bem-amado e respeitado que se vê obrigado a esconder o crime do filho, depois deste atropelar outro jovem, resultando na morte deste. O seu instinto de justiça até apontava para norte, mas quando descobre que a vítima é filho do maior mafioso da cidade…

O principal destaque de todo o episódio vai para a tensão. Até digo mais, o episódio não faz nenhuma intenção de “entrar de fininho”. Os níveis de ansiedade disparam cedo e damos connosco a sofrer por personagens que não conhecemos, metidas em situações que não compreendemos na totalidade. A série vai dando pequenas migalhas que mais tarde serão com certeza exploradas, até lá resta-nos especular de que modo terão um impacto. O mistério aqui não é quem matou, mas durante quanto tempo conseguirá um pai esconder o filho do olhar julgador do mundo.

O problema é que ainda assim é uma minissérie baseada num crime, e como tal, coisas parvas estão destinadas a ser espalhadas, para criar base de progressão na história. É só este o meu problema com este episódio, porque caso contrário, estou completamente investido em ver Bryan Cranston a desfilar por esta série, acompanhado pelo talentoso Michael Stuhlbarg (agarrado a papel de mafioso desde Boardwalk Empire) e sob o olhar executivo de gente muito capaz.

Your Honor irá passar despercebido porque não passa na Netflix, porque a altura do ano não puxa ao tema, porque há cada vez mais séries parecidas (ainda há pouco The Undoing desiludiu muitos)…, porque na sua base é mais uma história de um homem bom obrigado a fazer tudo para proteger quem ama (não acredito que Cranston se torne White novamente!). Mas não julguem já, pelo menos não depois de um piloto tão bem conseguido. A não ser que o desenvolvimento desiluda muito e o nível de tensão baixe bastante, está aqui uma história que interessa acompanhar. Ainda é incerto de que modo temos aqui historia para 10 episódios, mas decidi para já dar o benefício da dúvida.

Coisas que são um bocadinho parvas… (contém spoilers):
– Não faz sentido que o filho mande duas bombadas na bomba da asma e depois abandone na estrada algo tão precioso.
– Não faz sentido que Cranston seja tão meticuloso ao ponto de se lembrar de ir ao lixo buscar o esfregão do filho e colocar o pedaço de vidro do pneu no saco, para depois coloque uma toalha cheia de sangue no chão para o cão levar.
– Não se percebe como o miúdo não reconhece o juiz depois de o ter visto tão de perto à porta de casa.

Teorias… (contém spoilers):
– A morte da esposa de Cranston ocorreu naquele local que o filho deixou a foto. A causa da morte foi provavelmente por um erro de julgamento de Cranston que levou ao seu homicídio. Por isso é que agora se dá ao trabalho de investigar bem os casos que estão sob o seu juizo.
– Adam será certamente apanhado. Quer seja por um possível nome na receita da bomba, pelo vídeo na bomba de gasolina, pelo mendigo na esquina, pela vizinha que devora pistacios ou testemunhas no bairro.

Vítor Rodrigues