Classificação

8
Interpretação
8.5
Argumento
7.5
Realização
7
Banda Sonora

[Livre de spoilers]

Social Distance é uma série de antologia da Netflix, composta por oito episódios de 20 minutos, todos gravados à distância, muitos deles via Zoom, que relata oito histórias diferentes passadas durante a quarentena, em contexto da pandemia atual da COVID-19. Não é baseada numa história real, é baseada em milhares de histórias reais e mostra diferentes lados e perspetivas durante o isolamento. Nem todos são maus ou negativos, mas a maioria é. Mostra a luta que estamos todos a passar.

Este primeiro episódio, que é o foco da review, conta a história de um homem cuja namorada tinha acabado com ele pouco antes do isolamento obrigatório e tinha começado a frequentar reuniões dos Alcoólicos Anónimos que passaram a ser via Zoom. É um episódio focado no isolamento, na solidão e numa batalha de um contra um, na própria pessoa ter que aprender a viver consigo. Contamos com Mike Colter (Luke Cage) no papel principal, Ike.

Custa ver a situação que milhões de pessoas passaram, ao estarem em casa fechadas 24/7 sem trabalho para fazer, sem ninguém com quem falar a não ser eles próprios e os seus problemas. O enredo é previsível, mas é o que tinha que ser e o que precisávamos de ver.

Acho esta série da Netflix bastante boa e rápida de se ver. Seria de pensar que poderíamos ver uma produção de menor qualidade pela forma como foi gravada, mas estaríamos enganados, está muito bem gravada e realizada, até ao mais ínfimo pormenor de, de vez em quando, algumas das câmaras no Zoom fazerem freeze, implicando que aquela pessoa teve um pequeno problema de internet. Todos estes detalhes contribuem para algo que claramente a série tenta ter: um realismo paralelo. Sabemos que é um guião, mas que os nossos vizinhos podem estar a passar por determinadas situações daquelas. Nós podemos vir a ser o protagonista do próximo episódio.

Em suma, fiquei bastante satisfeito com este episódio e mais tarde acabei por ver a temporada completa de Social Distance num piscar de olhos. Bons atores, uma narrativa pertinente e atual e, acima de tudo, um grande exemplo de reinvenção. Recomendo darem uma espreitadela. Depois de verem vão ficar ainda mais consciencializados para a importância de fazer “distanciamento social”. Esta crítica vai um pouco contra a opinião que se verifica por exemplo no IMDb, onde a série não está muito bem cotada, mas aconselho mesmo a darem uma oportunidade.

E tu, o que achaste?

Raul Araújo