Classificação

7.2
Interpretação
6.7
Argumento
5.8
Realização
6.4
Banda Sonora

Pela CBS surge The Unicorn, a nova sitcom criada por Bill Martin e Mike Schiff, que conta a história de Wade (Walton Goggins), pai de duas filhas que perdeu a esposa para uma doença.

Wade é aquele típico goofy dad que só quase passado um ano cai em si e percebe que perdeu a sua cara metade. Tem um grupo de amigos, dois casais, que depois desta perda sempre o apoiaram e tentaram que ele acordasse para a vida e voltasse a namorar. E ele finalmente fê-lo.

É nesta premissa que se desenrola a série e consegue eficazmente render-se às evidencias: sitcom, com episódios de vinte minutos, leve e muito ao género de Modern Family e Friends, sem que ainda tenha ganho o estatuto destas grandes series do mundo da televisão.

E porquê The Unicorn? Wade é um unicórnio, pois é uma figura mítica que todas as mulheres desejam, é o pai cuidador que esteve apenas com uma mulher e que não está naquela típica crise de meia idade onde estão todos os homens divorciados que só pensam em comprar um Porsche e sair com miúdas de 25 anos.

Delia (Michaela Watkins) é uma das amigas do grupo de Wade e é o tipo a personagem mais funny, é pediatra e tem aquele humor burro, mas que mete tudo a rir. Depois temos as filhas, a mais nova Natalie (Makenzie Moss) de 12 anos não quer que a mãe seja substituída, e recusa-se a ver o pai voltar a sair; a mais velha Grace (Ruby Jay) apoia o pai, mas tem outra jogada na manga e acaba por levar um rapaz lá para casa e a partir daí muitas peripécias virão.

The Unicorn é aquele tipo de comédia funny, cute e light de que qualquer pessoa precisa, conta com piadas inteligentes e outras mais básicas quase ao estilo introdutivo de uma romcom do Hallmark Channel que ninguém resiste e que promete um bom serão em frente à TV.

Margarida Rodrigues Pinhal