No Tomorrow – 01×01 – Pilot
| 05 Out, 2016

Publicidade

Há algo de mágico nas comédias da The CW. Algo que nos faz sentir tão bem-dispostos que é cada vez mais escasso durante o stress do dia a dia e na quantidade de séries dramaticamente pesadas que abundam em horário nobre. A The CW trouxe-nos pérolas magníficas, desde a irreverente, original e vivaça Crazy Ex-Girlfriend, a uma das melhores séries de comédia dos últimos tempos, Jane The Virgin, terminando agora com esta adorável No Tomorrow.

Conheçam Evie, uma alegre ainda que tosca assistente. Evie é uma pessoa que não gosta de correr riscos; tem a sua vida programada e gosta de controlar exatamente tudo o que faz e diz. Mas tudo isto leva uma reviravolta quando conhece Xavier, um jovem sedutor que vive a vida como se fosse o último… porque pensa que um asteróide irá colidir com a Terra no espaço de 8 meses.

Parece uma ideia idiota para servir de premissa a uma série. E, a uma primeira partida, não estão equivocados. Mas é aqui que a magia da The CW ganha força: de ideias aparentemente sem graça, os argumentistas criam enredos de personagens maravilhosas, momentos de grande emoção e um humor muito divertido capaz de nos deixar curiosos com os futuros episódios. No Tomorrow remata esta onda de criatividade através de uma ideia pouco inteligente para uma comédia muito divertida, com uma moral bem interessante e, acima de tudo, uma exploração das irreverências da “batalha dos sexos”. Passo a explicar: se tivéssemos 8 meses apenas de vida, o que estaria na lista de uma mulher e de um homem? Certamente as divergências seriam grandes e o que para um sexo será o mais importante, para o outro não terá o mesmo grau de relevância.

É através destas pequenas artimanhas que No Tomorrow triunfa em nota alta como uma comédia deliciosa e que promete ser um dos melhores exercícios do ano. Tori Anderson e Joshua Sasse têm química e as restantes personagens secundárias são, também elas, bem castiças.

Tenham curiosidade com No Tomorrow e pensem para vocês mesmos: o que gostariam de fazer se tivesse, apenas 8 meses de vida? Devemos ter consciência das nossas limitações, mas também devemos viver a vida como se não houvesse, literalmente, amanhã.

Jorge Lestre

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

Clãs da Galiza Clanes Netflix

Recomendamos