Of Kings and Prophets – 01×01 – Offerings of Blood (Pilot)
| 13 Mar, 2016

Contém SPOILERS!

Of Kings and Prophets é a mais recente série da ABC e retrata a história do povo hebreu, descrita no Livro de Samuel, incluso no Antigo Testamento. A série começa no reinado de Saul e, pelo que parece, estender-se-á até à ascensão de David, o mítico rei hebraico.

Entender o piloto desta série tem muito que se lhe diga. Com um guião extremamente confuso, é difícil reconhecer as diversas personagens do Livro de Samuel. A falta de conexão entre as cenas que completam o piloto levam-nos quase ao sofrimento para percebermos o que vai acontecendo. Por outro lado, a escolha do elenco e dos respetivos adereços apresenta erros que fazem tremer de espanto quem for minimamente conhecedor de factos históricos.

O povo hebreu encontrava-se dividido em várias tribos, todas elas lutando pelo domínio das restantes. Até aqui tudo bem. O grande problema entre os pequenos conflitos que vão surgindo refere-se mesmo à falta de contextualização, algo que seria necessário no piloto, e ao armamento utilizado pelos exércitos. A determinada altura pareceu-me que estava a ver uma série medieval, ou seja, 1800 anos mais à frente, no mínimo! Depois a escolha de alguns personagens correu mal: personagens caucasianas, demasiado brancas, ou negros a tentarem passar por povos da Ásia Menor. Tais opções apenas se justificariam se tivéssemos um elenco de luxo, mas nem isso posso mencionar, já que a maioria dos desempenhos, talvez pelo resultado de um guião fraco, deixou muito a desejar.

Apesar de Saul ser o rei, David é a personagem em torno da qual começa a ser construído o enredo. O filho de um humilde pastor deixa o seu rebanho ser dizimado por um leão e, para compensar a sua família, o jovem compromete-se a matar a besta. É na perseguição ao leão que se dá a cena mais parva da série: ora bem, o irmão de David é arrastado dezenas de metros por um leão que o abocanha numa perna. A cena é tão mal construída que David depressa o perde de vista, mas tão depressa os encontra e espanta o leão. Depreende-se que o irmão de David estaria severamente ferido, já que foi mutilado pelas ferozes presas do leão… mas não… levanta-se, caminha… e só depois é que se lembra de apresentar um tímido coxear. Já sozinho, David mata o leão (cena também muito mal feita) e arrasta a sua pele e cabeça para o palácio do rei Saul. Qual a sua recompensa? Ser nomeado tocador de harpa da corte do rei. Muita lógica, portanto.

Em suma, não vou mencionar mais descrição de cenas, já que seria completamente inútil, pois certamente não percebi o sentido de algumas, mesmo depois de as rever. Foram muitos os eventos que nos foram atirados de forma aleatória, culminando num piloto confuso e com pouca lógica. No entanto, parece que esta situação se vai compor, em parte, no segundo episódio. Assim o espero para que se evite que Of Kings and Prophets não se torne um autêntico erro de televisão.

Não sei se espreitarei o próximo episódio, pois a vontade não é muita. É pena que se transforme uma história com tanto potencial num piloto de pouca qualidade.

Rui André Pereira

Publicidade

Populares

All of us are dead

calendário estreias

the midnight club poster

Recomendamos