This Is Us – 03×11 – Songbird Road: Part One
| 27 Jan, 2019

Publicidade

[Contém spoilers]

Esta semana, This Is Us ofereceu-nos a primeira metade do que promete ser uma jornada extraordinária, uma jornada de descoberta, de revelações, de redenção, mas carregada de um grande dramatismo que ajudará a colocar muito do que sabíamos em perspetiva, justificando-nos decisões que não compreendíamos, e não poderia ser de outra maneira.

This Is Us colocou as cartas todas na mesa relativamente ao maior twist desta temporada: desde sempre soubemos que Jack tinha um irmão e desde cedo acreditámos que ele tinha morrido na guerra. Recentemente fomos confrontados com a possibilidade de ele estar vivo e na semana passada com o forte indicio de que Jack sabia disso e que escolheu deixá-lo no passado, afastando a sua família da verdade. Mas qual o motivo para Jack tomar esta decisão? Conhecendo bem Jack, algo de muito mau teria de ter ocorrido.

O motivo foi-nos apresentado num novo regresso ao Vietname. Já tínhamos visto a cena em que Jack se deita ao mar horrorizado – até aqui desconhecíamos exactamente o que Jack estava a ver e descobrir nesse momento. Agora já sabemos. Realmente foi algo de muito mau que ocorreu, algo com impacto mais que suficiente para fazer Jack desistir do irmão, depois de tanto esforço. É um facto que Jack nunca conseguiu desculpar o irmão e superar o acontecido, algo assim deixa uma marca bem profunda. Por outro lado, parece evidente que também Nicky nunca se perdoou e deixou-se arrastar numa vida de solidão, luto e penitência. Quanto a mim houve muita generosidade na decisão de Jack em manter o passado no passado. Acho que sempre preferiu ser o único dono da dura verdade e preservar uma melhor imagem de Nick para a sua família. Aquele encontro provou que Jack não o esquecera, nem Nick esquecera Jack, simplesmente não podiam seguir um caminho comum, pois isso manteria aquele passado conjunto bem presente a cada instante.

O mais tocante no meio de tudo isto é o facto de Nick nunca ter conseguido explicar-se. Não tem desculpa o risco a que ele sujeitou aquele pequeno amigo – mas nunca foi intenção dele, as drogas podem ter toldado o seu juízo e bom senso naquele dia e a sua boa intenção de oferecer uma atividade divertida resultou em tragédia. Foi porventura a própria auto-penitência de Nick que nunca o permitiu esforçar-se mais em ‘reconquistar’ Jack, desculpar-se e redimir-se de algum modo. Felizmente pode fazê-lo junto do que resta de Jack e isso não é dizer pouco. Há muito de Jack nos seus três filhos, em cada um deles, e a bondade que herdaram pode oferecer uma ‘nova vida’ a Nick, uma segunda oportunidade.

Esta dupla jornada é uma viagem cruel, dura e tortuosa. Nem Rebecca se quis sujeitar a esse sacrifício face a uma verdade difícil de compreender. Mas sempre que os três irmãos se juntam a dinâmica em cena é sempre excelente. Kevin teve o grande mérito de despoletar esta procura pela verdade. Finalmente, com a ajuda dos irmãos, conseguiram juntar a maioria das peças que nos faltavam no denso e complexo passado de Jack e Nick Pearson.

Acho que podemos esperar outro grande episódio para a próxima semana com a grande dúvida sobre qual o impacto deste encontro para o futuro de toda a família.

André Borrego

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

eric netflix

Recomendamos