Legends of Tomorrow – 04×01 – The Virgin Gary
| 25 Out, 2018

Publicidade

Contém Spoilers!

Legends of Tomorrow regressa para mais uma temporada, esta que será constituída por 20 episódios. Se bem se recordam, no final da temporada passada a equipa tinha vencido o demónio Mallus, mas tinha libertado Nora Darhk e tínhamos ficado com um vislumbre de uma possível participação mais regular de Constantine na série. Algo que se revelou verdade, felizmente.

Começamos logo o episódio com um ambiente muito diferente do da temporada anterior. As coisas entre Sara e Ava estão melhores do que nunca, finalmente uma relação que assenta bem à capitã da nossa equipa de super-heróis! Legends sempre se caraterizou, um pouco à semelhança de The Flash, por ter um ambiente mais leve, mais humor e não ter uma presença tão dark e pesada como Arrow quando começou. Se bem que, desde a 2.ª temporada, Legends ficou mais Darhk.

Neste episódio temos a oportunidade de visitar a um tempo que ainda não tinha sido explorado, o da revolução hippie, de Woodstock. O vilão é um unicórnio, que me deixou com sentimentos mistos. Por um lado é ligeiramente divertido e gostei da ideia dos seus vestígios deixarem qualquer pessoa exposta totalmente pedrada. Além de ser temático para o festival em questão. No entanto, face aos episódios da última temporada, não acrescentou nada, a não ser uma ponte para Constantine voltar a colaborar com as lendas e o reaparecimento de Nora.

Gary tem-se revelado, aos poucos, uma personagem secundária bastante engraçada e interage bem com Constantine. Mas também quem é que não interage? A presença regular de John na série seria sem dúvida uma mais valia e uma oportunidade a não perder. Num momento em que a série esteve mais fraca, foi essa possibilidade que me levou a continuar a ver. Gostei de ver que não se sentiu a falta de Amaya e que Zari vai cimentado cada vez mais o seu lugar, como se já lá estivesse desde o começo.

Pela parte final do episódio, duas coisas parecem certas:

  •  O romance, ou o que quer que haja ali, entre Ray e Nora vai continuar a ser explorado e provavelmente irá ser um dos pontos fulcrais do desenrolar desta temporada. Provavelmente continuará a luta entre trazê-la para o lado certo ou vencê-la antes que se torne demasiado poderosa.
  • Por muito que Constantine tenha recusado fazer parte de uma equipa, aquela mensagem final deve fazê-lo reconsiderar. Estar junto das lendas é mais seguro (ou não) do que continuar a ser um lobo solitário.

Não foi um regresso em grande, mas cumpriu os mínimos. Temos enredo para a temporada, temos vilão e voltámos a ver as personagens, das quais já sentíamos a falta. Agora daqui para a frente espero que seja sempre a melhorar, sendo que parece ser algo habitual em Legends, ir encontrando o seu rumo ao longo da temporada e acabar muito melhor do que começou.

O que acharam? Estavam com saudades?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

eric netflix

Recomendamos