Blindspot – 04×01 – Hella Duplicitous
| 14 Out, 2018

Publicidade

Contém Spoilers!

Blindspot está de volta para mais uma temporada e neste começo, para mim, não conseguiu repetir a proeza da temporada anterior. Blindspot tinha uma narrativa construída e bem pensada para duas temporadas, por isso foi uma surpresa muito agradável quando a terceira surpreendeu com um enredo muito interessante e coerente, tornando-se a minha temporada preferida (muito devido ao quão espetacular Roman foi como vilão). No entanto, navegar na onda do sucesso nem sempre corre bem e considero que o enredo desta 4.ª temporada parece ser uma repetição, um voltar dois passos atrás, mas ainda há muita história para descobrir, por isso ainda há muito tempo para melhorar!

Para dar um pouco de contexto, no final da 3.ª temporada, Roman morre e descobrimos que tanto ele como Jane estão a sofrer de uma doença causada por uma dose excessiva da droga que os fez perder as memórias; aos poucos e poucos, Jane vai perdendo a memória até chegar a um pouco em que o seu corpo já nem sabe respirar. Claro que as primeiras memórias que Jane começa a perder são as da pessoa que se tornou depois de ter conhecido a equipa do FBI e Kurt. Até aqui tudo bem, teoricamente faz sentido começar a perder as memórias a curto prazo. Aquilo que me deixa um bocado incomodado é haver uma linha tão distinta entre ela lembrar-se de tudo enquanto fazia parte de Sandstorm e de quase nada depois de ter acordado dentro do saco de plástico junto do FBI.

Não acho que tenha sido a decisão correta colocar Jane no papel de vilã novamente. Já se percebeu que onde ela está mesmo muito bem é do lado do FBI a trabalhar em equipa com Kurt, Patterson e Reade. Zapata, por exemplo, consegue fazer este papel muito melhor, sendo que durante toda a sua narrativa não fica claro para quem é que está a trabalhar. Pessoalmente acredito que está a fazer um trabalho de se infiltrar no que resta da organização de Crawford e muito pouca gente pode saber disso para tal resultar. E o percurso que fizeram Blake seguir? Foi outro dos acontecimentos de que não gostei no episódio. Blake revelou-se uma presença enorme no ecrã com Roman e ou a tinham cortado de cena logo na temporada anterior ou seria para continuar, mas darem um cheirinho para depois sair não resultou para mim.

No entanto, nem tudo foi mau no episódio. Aliás como quase todos os de Blindspot, é um episódio que se vê muito bem. As críticas que fiz foi porque a série já me habituou a esperar sempre mais e melhor, sendo que desta vez não cumpriram. A presença de Rich já a temporada passada se tinha tornado uma mais valia e portanto a decisão de estar cada vez mais presente, nomeadamente neste começo de temporada, foi bastante acertada. A dinâmica dele com Patterson é o que enche a quota de momentos engraçados na série.

Critiquei aqui algumas das decisões sobre o rumo da história, mas não confundam isso com falta de felicidade com o regresso. Numa era em que a maioria das séries policiais já estão banalizadas, Blindspot surpreendeu-me e cativou-me, tendo conseguido fazer isso episódio após episódio. Acho apenas que a 3.ª temporada foi um pico, mas acredito plenamente que, com mais alguns episódios e o desenrolar do problema de Jane, a série irá encontrar novamente um rumo mais interessante. Afinal de contas, depois de tanta coisa, Jane e Weller já merecem alguns episódios em que tudo esteja bem entre os dois!

O que acharam?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

monsieur spade

Recomendamos