Tin Star – 01×01 – Fun and (S)Laughter
| 02 Out, 2017

Contém spoilers!!

Tin Star acompanha a vida de um polícia britânico que vem viver para uma pequena vila no Canadá, onde se torna chefe da polícia local e dá por si no seio de uma disputa entre os interesses das pessoas da vila e uma grande empresa.

O piloto começa por nos dar logo a entender que as coisas não vão ser felizes por mais do que 45 minutos, sendo que num formato já conhecido começamos logo o episódio com um vislumbre do final, com Jim Worth (Tim Roth) e a sua família a viajarem no carro, quando são obrigados a parar numa bomba de gasolina, onde aparece um homem mascarado e dispara sobre o carro, não sendo claro quem morreu.  A partir deste momento começa o episódio em si, assistimos a um dia normal de Jim Worth, desde cedo percebemos que está a combater o alcoolismo, estando há dois anos sóbrio, e que tem uma boa relação com a família, especialmente com Peter, o filho mais novo.

Tem alguma dificuldade de adaptação face à sua vida em Londres, uma vez que nestas vilas pouca coisa aparenta precisar de ser feita. Assim, enquanto Jim pesca, a sua mulher, Angela, permite-nos conhecer quem aparenta ser uma das antagonistas, Elizabeth Bradshaw (Christina Hendricks), que representa a empresa Northstream Oil, que está a tentar construir nesta vila uma refinaria, algo que pode trazer alguns benefícios aos seus cidadãos, como também pode constituir um risco contra a saúde. Elizabeth faz a apresentação da proposta de construção e envolve Jim, que se antagoniza logo contra a Northstream Oil. Tal pai, tal filha, porque quando Elizabeth vai fazer a mesma apresentação à escola, Anna Worth leva um pato morto e acusa-a de serem os culpados.

É pouco depois que Jim encontra Elizabeth a negociar com um dos cidadãos mais influentes, Lyle, e acaba por se envolver fisicamente com o seu irmão mais novo, perdendo rapidamente o respeito e amor das pessoas. Uma das amigas de Jim, do seu grupo dos Alcoólicos Anónimos, está com medo por estar a fazer frente à Northstream Oil e pensa estar a ser perseguida, sendo que na manhã seguinte é encontrada morta no carro.

Para finalizar, durante a noite, deixam uma mala cheia de serpentes à porta de Jim e disparam de longe sobre ele, o que o leva a abandonar a vila imediatamente, fazendo ponte com o que tínhamos visto no início do episódio: Jim com a família no carro, agitado e preocupado, a parar numa bomba de gasolina. Só que desta vez temos acesso a mais informações, foi em Peter que o tiro acertou, o filho de cinco anos.

O piloto teve um ritmo bastante lento, mas não parece que o resto da temporada será assim. Foi preciso construir a história, dar-nos a entender que tipo de homem Jim Worth é, fazer-nos gostar da sua relação com o filho mais novo para sentirmos mais a perda e conseguirmos entender que tipo de força levará Jim a vingar-se. Nesse sentido foi um episódio muito bem conseguido, com um argumento que promete ser interessante e recheado da categoria e classe que Tim Roth já nos habituou na televisão. Apesar de ele ser a estrela, está muito bem acompanhado por um bom leque de atores. Vale a pena ver este episódio, quanto a mim vou prosseguir com o resto da série! O que acharam?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

calendário estreias

his dark materials

Recomendamos