The Shannara Chronicles – 02×03 – Graymark
| 27 Out, 2017

Publicidade

Contém Spoilers!

No que tem sido, na minha opinião, um regresso mais fraco de The Shannara Chronicles relativamente à temporada anterior, este foi o melhor episódio até agora, que já permitiu ao espectador habituar-se novamente ao mundo de Shannara, relembrar-se de todas as personagens e das suas relações e ao mesmo tempo é onde os nossos heróis, e não só, se reúnem finalmente. Temos também uma semi confirmação do que será possivelmente o enredo para esta temporada.

Allanon começa o episódio a ser entregue ao general Riga, que já o vinha a perseguir e que é contra os perigos da magia. No entanto, está hospedado no antigo castelo do Warlock Lord, que me parece que irá ser o antagonista desta temporada ou então que o final será este a regressar à vida para ter o seu tempo na temporada seguinte. O seu objetivo é conseguir o Codex onde o druida guarda todo o seu conhecimento mágico; no entanto, tortura neste não resulta, por isso Riga muda de tática, quer capturar Will para torturá-lo em frente a Allanon, de modo a este lhe entregar o Codex.

Will acorda e encontra novamente Eretria que, por sua vez, estava com Garet Jax, um caçador de recompensas. Como Will – se bem se lembram do último episódio – precisa de Allanon para salvar o seu tio, então tem que partir em resgate deste. O plano é Garet levar Will como prisioneiro e depois a partir daí conseguirem salvá-los aos dois. Assim, Eretria e Mareth têm que confiar uma na outra para tentarem resgatar Will e Allanon, que é pai desta última. Will, por sua vez, não consegue, como seria de esperar, salvar-se a partir de dentro, sendo apanhado e torturado na mesma sala que Allanon.

No entanto, Garet é um caçador de recompensas com honra e não consegue abandonar os seus companheiros e regressa na altura certa para ajudar. Lá dentro, graças à hereditariedade, Mareth consegue utilizar o ceptro de Allanon, que lhes fornece os poderes necessários para conseguirem vencer os soldados que restavam e resgatar Allanon e Will, num momento de grande ação e de cortar a respiração em que o portão do castelo está prestes a fechar e Allanon salva a sua pele no último momento possível.

A banda sonora e intro desta série são das melhores que há, conseguindo guiar as emoções e o mindset do espectador durante o episódio; no entanto, ao nível do argumento, parece-me que Shannara cai um pouco no erro em que algumas fantasias caem. Ao contrário de quando se lê os livros – que explora tudo muito mais e portanto entramos muito mais a fundo dentro de um universo completamente novo -, na série é muito mais difícil fazer isto, ou seja, o espectador pode ficar muito mais facilmente inundado de informações e de locais e personagens diferentes e acabar por se perder um pouco. Na adaptação da coleção de livros para a televisão, sinto que Shannara podia ter tentado melhorar um pouco mais este aspeto, mas inevitavelmente acabamos por entrar dentro deste mundo quer demoremos mais ou menos. Para mim, nesta temporada, foi neste episódio que comecei a sentir-me como parte deste mundo, algo que na anterior foi mais rápido e fácil, talvez por a história ser mais direta e menos complexa. O que acharam?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

estreias calendário séries março 2024

A Gentleman in Moscow Skyshowtime

Recomendamos