Inhumans – 01×04 – Make Way For… Medusa
| 16 Out, 2017

Publicidade

Contém Spoilers!

Num episódio que assinala a metade da primeira temporada de uma das mais recentes apostas da Marvel, temos uma ligeira melhoria que, a juntar ao que a série já tinha de bom, pode dar esperanças de conseguir alcançar a renovação para a próxima temporada. Tal como o título indica, este episódio foi focado maioritariamente em Medusa e, como consequência disso, foi apenas nos momentos em que a história era sobre Medusa ou Black Bolt que a série conseguiu corrigir as críticas que tenho feito e fazer com que houvesse avanços no enredo.

Infelizmente, nos capítulos das restantes personagens foi um pouco mais do mesmo: Crystal começa a formar uma ligação com o humano que atropelou Lockjaw quando este lhe encontra uma veterinária que o pudesse ajudar, enquanto Karnak forma uma ligação um pouco mais profunda com Jen, algo que desagrada aos seus outros dois companheiros, e ficamos sem saber se está relacionado com o motivo pelo qual um deles aparece morto no final do episódio ou não.

Maximus continua a tentar impor a sua liderança, sem conseguir que seja respeitado por muitos, e quando tenta que o conselho lhe permita uma nova tentativa de se tornar inhuman, decide vingar-se da sua recusa, capturando-os a todos e repetindo o que tentou fazer com Black Bolt. Por falar neste, que viajou com o Dr. Evan até ao seu estabelecimento, descobre-se algo que não nos deveria surpreender tendo em conta que é Henry Cusick que interpreta este papel, uma mudança da aparente lealdade, quando este contacta Maximus para saber o que deve fazer com Black Bolt. Aqui divergem, uma vez que o primeiro quer estudá-lo, enquanto que Maximus, inteligentemente, prefere vê-lo morto. No entanto, isto acaba por ser irrelevante porque Black Bolt descobre veneno nos pertences de Evan e decide fugir, para apenas se encontrar num impasse frente a Auran e Mordis, que querem cumprir os desejos de Maximus.

Agora sim, relembrando o que Medusa e Louise passam neste episódio: começam a ser perseguidas pela polícia, o que obriga Medusa a disparar sobre estes para os despistar. Assim, consegue o tempo que precisa para encontrar o seu marido, mas passa a ser uma fugitiva e, após um pequeno erro de Louise com um dos seus cartões de crédito, são encontradas num motel, tendo que roubar um carro para se conseguirem evadir. No meio disto tudo, as duas acabam por se ligar uma à outra, no que me parece um padrão que transmite o ponto fulcral desta série, inhumans e humanos serão assim tão diferentes? Essa diferença justifica que se matem uns aos outros? Após a nova fuga, Louise acaba por conseguir localizar Maximus e assim partem de encontro a ele, para o encontrarem no impasse contra Modris e o salvarem, fugindo os três juntos.

Finalmente um episódio em que o plot dá alguns passos à frente porque, na minha opinião, tudo o resto nesta série está espetacular, só nisso é que peca. Ver as relações entre os diferentes inhumans e os humanos a formarem-se tem, claro, o seu interesse e importância, mas quando se pensa que a temporada apenas tem 8 episódios e não 12 ou mais começa-se a temer que depois o avanço seja muito rápido e forçado. Os atores fazem um trabalho excelente, tal como a realização. Talvez os efeitos especiais de alguns dos poderes pudessem estar melhores, mas esse pormenor não me parece muito significativo. O que acharam deste episódio? Melhor?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

estreias calendário séries março 2024

A Gentleman in Moscow Skyshowtime

Recomendamos