Absentia – 01×03 – The Emily Show
| 03 Out, 2017

Publicidade

 [Contém Spoilers!]

The Emily Show começa com Emily a conversar com o psicólogo do FBI (Bruno Bichir), sobre as visões que têm estado a piorar e que uma parte dela anseia por se lembrar, ao mesmo tempo que tem receio do que se vai lembrar.

Tommy inicia a investigação da morte de Harlow e continua a suspeitar de Emily, com razão, visto que mais tarde aparece um vídeo dela a conduzir um carro perto da casa de Harlow, mas já lá chegamos. Nick aparece no local do crime, sem autorização, para dar continuação à sua investigação por conta própria e acaba por confidenciar a Tommy que existe um agente corrupto no FBI.

Emily e Nick tinham planos para passar o dia juntos com Flynn, mas Nick deixa Emily ir sozinha com o filho, enquanto vai ao escritório continuar a sua busca pelo agente corrupto. O momento entre mãe e filho começa bem, com Flynn muito mais recetivo e afetuoso. Contudo, tem um desfecho um pouco previsível, com um acidente de kart. Emily tem um ataque de pânico depois de ver o filho inconsciente e volta a ter visões de quando esteve dentro do tanque. Quantas vezes terá estado ela lá dentro?

Alice aparece no hospital e é bastante cordial com Emily, até à chegada de Nick, que continua a tentar conciliar o que sente pelas duas mulheres, e Alice começa a mostrar o seu desagrado com esta situação. Não só pelos ciúmes que sente, mas também por Nick ter deixado Flynn com uma possível assassina. Alice tem motivos para ter ciúmes, porque não sei quanto mais tempo Nick e Emily vão aguentar sem exteriorizar o que sentem um pelo outro.

Depois de uma visita à cena do crime de Harlow, Nick compara, no computador, as pegadas encontradas, com uma marca específica de sapatos, que identifica como sendo de Adam (Ralph Ineson), o antigo colega de Emily antes do desaparecimento. Mais tarde, Nick confronta Adam que, sendo seu superior, ameaça-o e dá-lhe uma segunda oportunidade. Contudo, duvido que Nick vá cumprir ou que tenha acreditado nele.

Se nos episódios anteriores achei Jack um apoio para Emily, neste momento, Jack, que seis anos antes não soube lidar com o desaparecimento da irmã, parece que também não sabe lidar com o seu aparecimento. Sinceramente achei que ele ia aguentar mais tempo sóbrio, mas calculo que faça sentido para o desenrolar da história, visto que depois de acusar Emily de ser o centro das atenções (The Emily Show), Emily sai de casa dele e vai para um hotel.

Nick encontra-se com Emily no hotel e fala-lhe das suspeitas de Adam, até que recebe uma chamada de Tommy sobre o vídeo que prova que Emily pode ter assassinado Harlow. Emily acaba por lhe confessar que tinha de saber o que seria a vida dela caso não tivesse desaparecido, tendo ido espreitar a casa de Nick na noite do crime.

Depois de Nick lhe pedir para não sair do hotel, Emily não cumpre o prometido e vai a casa de Adam, sozinha, onde encontra um caderno com ilustrações de olhos (relembro que a assinatura do assassino em série era cortar as pálpebras). Entre várias alucinações, Adam chega a casa e Emily volta a colocar o caderno no sítio dele e consegue sair sem ser vista (tirando o quadro, que ficou torto). Será que o caderno também foi alucinação? Ou será Adam o agente corrupto/assassino em série/raptor de Emily? Também há a hipótese de estar a ser incriminado, tal como Emily, pois custa-me a crer que tenham já divulgado o verdadeiro culpado no terceiro episódio. Uma coisa é certa, em apenas três episódios, é fácil criar uma grande empatia por Emily e temo que daqui em diante as coisas vão agravar-se ainda mais para o seu lado.

Ana Velosa

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

monsieur spade

Recomendamos