Outcast – 02×08 – Mercy
| 28 Mai, 2017

Publicidade

[Contém spoilers]

Motim – uma rebelião contra a autoridade legal

Cada uma das personagens põe diferentes planos em funcionamento e o sucesso de uns implicará o falhanço de outros, falhanço esse que pode ser mortal. Na reta final da temporada, as apostas estão elevadas tanto para o lado dos demónios como para a Team Outcast e reforços chegam para os dois lados.

O regresso de Kyle a Rome revela uma cidade cada vez com um número mais reduzido de habitantes humanos. Se por um lado isso implica que Kyle e companhia estão em desvantagem numérica, por outro lado também traz ao de cima os verdadeiros aliados que ainda existem. O chefe Giles está de volta à ação e parece já ter recrutado o polícia Tuttle. O armamento que conseguiu com Bob dá o seu jeito quando a agente Nunez decide riscar os Giles do mapa, mas acaba por ser ela a ser rebentada. A tensão em que o casal vive faz-nos duvidar de quanto tempo conseguirão resistir daquela maneira sem haver fatalidades para os seus lados e se não seria mais prudente refugiarem-se quer no ferro velho com Bob ou em Lighthouse com Dakota.

Mais uma vez, Bob dá peças de informação essenciais a Kyle (que estupidamente mais tarde as revela a Sydney) e, neste caso, revela o que Helen fez aos outcasts – lobotomizando-os de forma a tê-los sob controlo e poder usar o seu poder à vontade e o que Simon (que me parece ser o pai de Kyle, embora não tenha sido confirmado) decidiu fazer para pôr fim ao sofrimento dos seus colegas. A personagem que raptou Sarah Barnes, a mãe de Kyle, também me parece ser Simon que, em resposta à sms de Dakota, regressou a Rome. Em boa hora chega um outcast mais experiente uma vez que, com Blake à solta e Kyle impotente contra ele, alguém capaz terá de enfrentar este demónio especial.

Serão Blake e Dr. Park os verdadeiros vilões desta temporada? Estará Sydney nos seus últimos momentos? Os planos de Park desviam-se dos de Sydney e do Conselho de trazer a Grande Fusão, e Park parece querer o domínio completo da Terra, embora ainda não se saiba bem como. Quando o mundo estava prestes a ver-se livre de Blake, (um dos demónios mais macabros e poderosos que conhecemos na temporada passada) eis que Park o recruta para o seu exército. Com Sydney capturado e com o Conselho morto, o grande chefão dos demónios é agora exclusivamente Park que, apesar de inicialmente parecer ser mais calmo, é capaz de ser o demónio mais destrutivo e ambicioso que já apareceu. O rancor de Blake para com Kyle também só vem trazer mais lenha para a fogueira e as coisas não parecem boas para o lado de Megan.

Megan, que finalmente parece estar recuperada o suficiente para começar a pôr a sua vida de volta em ordem, diz a Dakota que está grávida, mas preocupada que alguma coisa possa está a correr mal, e a partir daí o seu dia piora exponencialmente. Nem o santuário em Lighthouse é imune à loucura e ao radicalismo humano e apesar de Megan conseguir escapar ao ataque da senhora louca que queria abortar o seu filho, acabar nas mãos de Blake não é de todo melhor.

Nesse entretanto, Anderson tem a oportunidade de se vingar de Sydney e torturá-lo um bocado e depois, juntamente com Kyle, tentam que o “Diabo caído” lhes dês mais informações sobre os seus planos.

Tudo está em aberto, inclusive as dúvidas de quem chegará intacto ao final da temporada. Apostas?

“This is How it Starts” é já o penúltimo episódio da temporada e a batalha ameaça rebentar à luz de todos em Rome. Megan estará em perigo, os Giles estarão em perigo e Kyle irá dar de caras com um estranho (será já o pai dele?). Até lá, cuidado com os sítios escuros!

Emanuel Candeias

FOX

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

station 19 abc

Recomendamos