Designated Survivor – 01×15 – One Hundred Days
| 09 Abr, 2017

Publicidade

[Contém Spoilers]

Tom anuncia o início do seu período de “100 dias” (os Presidentes dos EUA são julgados pelos seus primeiros cem dias no cargo, pois é neste período de tempo que desenvolvem as suas ideias políticas para os quatro anos de mandato), uma vez que o seu mandato não começou da maneira mais ordinária. O desempenho de Tom tem sido do agrado de toda a América, que fica contente com o empenho do seu novo Presidente em tentar mostrar-lhes que a sua opinião conta.

Estes primeiros cem dias de Tom sofrem logo um revés no primeiro dia, com as palavras da Primeira-Dama sobre a lei da posse de armas. Um Senador de Montana, a favor da posse de armas, aproveita-se deste deslize. Alex acaba por ter que dar uma entrevista dizendo que esta é uma opinião sua e não de Tom e da sua administração.

Tom, por sua vez, faz a sua primeira aparição fora da Casa Branca, para apresentar a sua agenda para estes cem dias e para responder às questões que o povo americano lhe levanta. Assistimos a um momento bastante emotivo, no qual uma mãe que perdeu recentemente uma filha, morta com recurso a uma arma de fogo, questiona Tom relativamente à sua decisão quanto à política de controlo de armas de fogo. Tom responde de forma bastante franca e realista, estabelecendo os ideais em que as suas políticas se irão basear.

Ficamos a conhecer a sua prima de Aaron do Texas, que tenta um emprego no meio da política de Washington. Já ele próprio consegue um novo emprego: Aaron vai começar a trabalhar com Kimble.

Hannah, recorrendo mais uma vez à ajuda de Chuck, consegue descobrir quem é a misteriosa mulher: Brooke Mathison, que desapareceu do mapa há cinco anos atrás. Parece que nunca existiu. Chuck descobre ainda o endereço da misteriosa mulher e Hannah pede a Atwood que vá com ela até lá. Contudo, Atwood não está muito bem psicologicamente e Hannah acaba por mandá-lo para casa. A misteriosa mulher descobre que Hannah já sabe quem ela é e qual é o seu próximo passo. Isto acaba com uma explosão em casa de Chuck, ordenada pela mulher, por ser lá que Hannah tem ficado e por ser Chuck que tem descoberto todas as informações sobre a mulher. Apesar de ambos se encontrarem em casa de Chuck nesse momento, os dois conseguem escapar ilesos. Antes da explosão, Chuck conseguiu descobrir uma empresa de fachada que detém a propriedade aonde Hannah se dirigiu inicialmente e que detém outra propriedade em Washington DC.

Hannah dirige-se então a essa outra propriedade, para a qual é seguida por Atwood. É aí que encontram a misteriosa mulher, Brooke. Depois de se envolverem numa luta, a mulher acaba por ser morta por Atwood e Hannah, quando os tenta matar. Infelizmente, não conseguem capturá-la viva e, por isso, não conseguem obter mais informações sobre o que realmente se passa e quem são as pessoas envolvidas no ataque. No entanto, ao explorar o local, Hannah encontra ficheiros semelhantes ao da simulação da explosão no Capitólio, mas correspondentes a outros monumentos históricos dos EUA, como a Estátua da Liberdade ou a Golden Gate Bridge, indicando que outros atentados estão para acontecer.

Episódio mais focado na administração de Tom e de como ele vai guiar a América depois de tudo o que aconteceu. As descobertaw de Hannah vão dar que falar e levantam a questão do quanto a América continua exposta a este tipo de atentados. O que será que ela vai fazer com esta informação e que influência terá na política de Tom?

David Pereira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the boys 4 homelander poster prime video

Recomendamos