Legends Of Tomorrow – 02×11 – Turncoat
| 09 Fev, 2017

Publicidade

De volta ao esquema e rotina habitual dos episódios de Legends, esta semana as lendas viajam até 1776, na véspera de Natal e de uma batalha importante para impedir que George Washington seja morto e, assim, impedindo a independência dos Estados Unidos. O que a equipa não sabe é que Rip é a ameaça pendente a Washington, como o final do episódio anterior deixou claro.

Rip, recentemente convertido à legião do mal, traz armas do futuro para mudar a maré da batalha a favor dos ingleses, com o intuito de preparar uma armadilha para apanhar a equipa e o seu pedaço da lança do destino. Assim, quando numa festa Sara e Rory tentam levar George para um sítio seguro, Rip lança um EMP na zona, que leva o Waverider a perder a energia e a invisibilidade. Ray tem um papel pequeno neste episódio, não devido ao tempo de ecrã ou à sua importância, mas porque devido ao EMP fica restrito ao tamanho mais pequeno do seu fato. À saída da festa, Rory e George são raptados, enquanto que Rip dá um tiro em Sara, pondo a sua vida em perigo, uma vez que Gideon está offline.

Amaya e Nate vão tentar resgatar Rory e George, mas no caminho acabam por ser apanhados numa cascata e Nate começa a entrar em hipotermia. Depois do que passaram juntos e com a tensão a acumular-se, acabam por dormir juntos antes de prosseguirem para o resgate. A interação de Rory com Washington é bastante interessante, uma vez que este muda um pouco os ideias do fundador de uma nação, com a sua maneira direta de ser e de lutar. Acaba por convencê-lo a fugir em vez de se deixar matar e juntos (com uma pequena ajuda de Nate e Amaya) conseguem fugir. A amizade foi tão grande que no presente existe uma estátua de Rory.

Enquanto isto se passava, Rip invade a nave e persegue Jax. Este consegue evadir-se durante algum tempo, mas acaba por se ver confrontado entre a sua vida e a de Sara, ou o pedaço da lança. Decide dar-lhe a localização do pedaço da lança, mas este acaba por matar Sara à mesma, algo que só foi alterado a tempo devido à intervenção do pequeno Ray, que enquanto fugia de ratos consegue ativar a energia de emergência da nave a tempo de salvar Sara. Esta, assim que recuperada, parte em resgate de Jax, não de Rip, mas de si próprio, uma vez que este se preparava para matá-lo como vingança.

Foi mais um bom episódio, gosto deste arco do Rip como vilão, se bem que desejo que no final ele volte com a sua antiga personalidade e integre novamente a equipa. Neste episódio ficou demonstrado que esta possível realidade está mais distante do que se possa pensar, uma vez que ele demonstra muito à vontade como vilão e que, ao contrário do que muitos pensavam, Rory poderá ser um dos “bons” para durar, ou seja, que não virará as costas à equipa uma vez que parece estar a adaptar-se bem ao seu papel de lenda. O que acharam deste episódio?

Raul Araújo

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

eric netflix

Recomendamos