Once Upon a Time – 06×02 – A Bitter Draught
| 07 Out, 2016

Publicidade

Este episódio colocou-me finalmente a pensar que Snow e David são as pessoas que mais vezes escaparam à morte no mundo. Têm noção da quantidade de vezes que Regina ou Rainha Má os tentou matar?! Estamos na sexta temporada e continuamos a descobrir antigos planos de Regina. Quando é que o casalinho pode descansar de alívio porque já não há ninguém no mundo que quer acabar-lhes com a raça?! Ao menos ninguém pode dizer que Regina não é uma mulher persistente que tentou com tudo o que tinha para levar a cabo a sua vingança. Começa a ser ridículo a quantidade de vezes que eles escaparam.

Tudo isto para dizer que as personagens da Terra das Histórias Por Contar entraram em força em Storybrooke e a primeira vítima foi o Conde de Monte Cristo. Já disse várias vezes que Storybrooke sozinha é aborrecida para carregar a história, mas este modelo que faz recordar a primeira temporada e tendo em conta que as viagens a outras nem sempre dá bom resultado, ainda bem que jogaram pelo seguro. Tudo bem que as audiências destes dois primeiros episódios não foram famosas, mas ao menos isso não se deve a um declínio de qualidade. Once Upon a Time tem sofrido muitos altos e baixos ao longo dos anos e não nos podemos esquecer que já vamos na sexta temporada com uma fórmula que, por muito que se inove, é a mesma na sua essência.

Mas voltemos ao episódio em si. Quem também deu o ar de sua graça neste episódio foi a Rainha Má, que está a puxar lentamente Zelena para o seu lado. A Rainha quer Regina de novo no lado do mal. Mais uma vez, Regina vai ser testada. Uau. Quantas vezes é que isto não aconteceu. Se nos querem atirar areia para os olhos, ao menos que seja alguém divertido como a Rainha. Ela e Zelena têm tudo para fazerem uma boa equipa.

Já Emma continua com a sua irritante crise de identidade e complexo de heroína. Ela é que tem o título, muito certo, mas já teria sido morta vinte vezes se não fossem os pais, Hook, Regina e Henry. Ela é a única que é oficial. Agora pensa que é Regina quem a mata. Certo! Mas se nem a morte de Robin a atirou para as trevas, o que vai atirar? Bom, o ator vai regressar à série e isso pode influenciar a Presidente da Câmara, mas… Será esperar para ver. Ao menos Emma fala com Archie, uma pessoa realmente capaz de a ajudar em vez de amuar a um canto sozinha.

Gostei do Conde. Apesar de não terem aprofundado muito a história dele e se terem focado mais na missão de assassinar Snow e David, acho que entrou bem na personagem e fiquei mesmo com pena que se tenham livrado dele com tanta facilidade. Qualquer pessoa da Terra das Histórias Por Contar podia ter sido utilizada neste fim. Edmond só era especial pelo nome, não pelo que trouxe à história. Ah, Once Upon a Time e o seu maravilhoso uso das personagens secundárias!

Quem ganhou um novo e bem vindo destaque foi David. Boa lufada de ar fresco. São sempre as mesmas personagens a lamuriar-se e o Príncipe Encantado também merece. O que quererá a Rainha Má dele? Porque lhe terá mostrado a moeda e que ganhará ela com a descoberta do paradeiro do pai dele? Será que é outro habitante da Terra das Histórias Por Contar?

Tenho de falar daquela pequena cena entre a Rainha Má e Rumple. Oh, meu Deus!! Ela seduziu mesmo o feiticeiro, não seduziu?! Uau. Desde quando é que qualquer parte de Regina tem alguma espécie de atração pelo Senhor das Trevas?? Ai, que estranho! Estranho, mas engraçado e inesperado. E agora que Rumple não tem Belle, ao menos que se divirta com a antiga companheira de maldades. Não o quero a temporada toda a tentar reconquistar Belle. Quanto mais ele se esforça, pior faz, acho eu.

No geral, foi um bom episódio. Dinâmico, sem momentos mortos, todas as personagens principais tiveram o seu devido destaque (umas mais do que outras, mas pedir igualdade seria pedir muito) e a temporada começa a ganhar ritmo.

Maria Sofia Santos 

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

station 19 abc

Recomendamos