Once Upon a Time – 06×01 – The Savior
| 30 Set, 2016

Publicidade

A nossa série mágica está de volta, pessoal! A temporada passada acabou com a introdução de uma das histórias mais icónicas da literatura inglesa e universal, Dr. Jekyll e Mr. Hyde, e é nesse tom que vamos continuar. Os contos de fadas vão ter uma pausa, Once Upon a Time vai apostar noutra vertente no seu sexto ano. E visto que eles por vezes só faziam disparates com as minhas histórias favoritas, até aprecio a pausa. Vamos ter Mosqueteiros, Conde de Monte Cristo, Capitão Nemo, Aladdin, Jasmine e Jafar. Depois da desilusão que foi a temporada passada (especialmente a primeira metade), espero que Once Upon a Time volte a encontrar o seu caminho.

Não sei quantas vezes já disse isto, mas Emma Swan é a pior personagem feminina desta série. Não dá. Quando penso que ela está a melhorar, lá vem ela com os seus choradinhos, lamúrias e segredos. Agora são as visões do futuro em que morre nas mãos de um vilão desconhecido. Se Emma morrer terei de bater palmas a Horowitz e Kitsis pela ousadia. Uma coisa é matar Robin Hood, outra é a personagem central de toda a história. Será? De qualquer das maneiras, o que me chateou mais aqui foi ela ter ficado calada… mais uma vez! Porque esconder coisas dos outros resultou tão bem em Camelot!

Já Regina lidou com o que lhe aconteceu na temporada passada… A morte do amor da sua vida e Zelena. Assuntos que, tristemente, não são mutuamente exclusivos. Logo quando eu pensava que as manas iam ter uma relação próxima como as irmãs devem ter, Regina explode e culpa Zelena da morte do companheiro. Fantástico! Apesar de isso ser tecnicamente verdade, Zelena não se aliou a Hades no mal, mas pensou mesmo que ele era um homem mudado. Como tal, Zelena e Regina regrediram para os velhos tempos. Contudo, Zelena não ficou sozinha, porque a metade má da irmã anda à solta e com muita vontade de formar alianças… Que estragos causarão esta versão das Rainhas das Trevas?

Belle e Rumple tiveram uma história à parte do grupo e, devo dizer, a melhor do episódio. Belle está mergulhada num sono profundo e Rumple está desesperado por a acordar. Assim, vai ter com Morpheus e entra nos sonhos da esposa.

Tudo foi perfeito, desde a maneira como Belle idealizava o castelo, à dança (o VESTIDO, A MÚSICA!!) e à maneira como se rendeu aos encantos do seu Monstro. O problema foi mesmo Morpheus… que, na verdade, era o filho do casal em adulto e que estava ali para testar se a mãe voltava a cair na conversa do pai. Não deve ter sido fácil para Rumple ver outro filho a virar-se contra ele desta maneira. O problema de Rumple é que, apesar de amar a mulher e os filhos, tudo o resto vira-se contra ele. Se não consegue ser um bom homem, como pode amar a família? Belle parece mesmo ter fechado a porta ao marido. Sendo assim, o que está reservado para Belle e Rumple esta temporada?

Estou com Zelena, ainda bem que apanharam o Mr. Hyde logo no primeiro episódio. Agora que um problema está resolvido, resta saber o que saiu na encomenda a Storybrooke com a chegada  dos novos habitantes. Aqui pode sair-lhes tudo na rifa e é da praxe que alguém tenha alguma relação com as outras personagens. Rumple é sempre aquele com mil e um inimigos, mas Zelena e Regina também têm os seus esqueletos no armário.

Apesar da Emma Coitadinha ter sido a figura central do episódio, a conversa entre Regina e Snow, a parte do Rumple e Belle, o aparecimento de Aladdin e Jafar e a aliança entre a Rainha Má e Zelena tornaram a estreia da sexta temporada mais forte (mas nem de perto perfeita) numa série que precisa de um abanão para voltar aos eixos.

Maria Sofia Santos

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the boys 4 homelander poster prime video

Recomendamos