Loosely Exactly Nicole – 01×01 – Babysitting (Pilot)
| 07 Set, 2016

Publicidade

A nova aposta de comédia da MTV é a série Loosely Exactly Nicole, que conta a história semi-autobiográfica de Nicole Byer (interpretada por ela mesma), uma jovem mulher negra e gordinha que enfrenta demasiados obstáculos para conseguir entrar no mundo da representação. O piloto apostou nalguns momentos engraçados, com variedade racial e até com momentos LGBT (lésbicas, gays, bissexais e transgéneros).

Nicole sempre quis ser atriz e neste piloto mostra as dificuldades de se encontrar trabalho no mundo da representação. Apesar das suas características, ela é uma mulher forte, bem humorada, com grande autoestima e com boa atividade sexual. Ela mora com o seu amigo gay e também gordinho Devin (Jacob Wysocki) e pode contar com a sua grande amiga Veronica (Jen D’Angelo).

Durante uma noite casual com uns amigos, Nicole consegue acesso a um site de castings de modo a tentar a sua sorte no mundo da representação. Durante o seu trabalho ao longo do dia (é babysitter de Troy, uma criança taiwanesa), procura no telemóvel oportunidades nesse site de castings. Ela tenta assim juntar as duas coisas: tomar conta de Troy e fazer castings ao mesmo tempo. Posso dizer que a minha personagem preferida neste episódio foi mesmo a criança e foi em situações entre Nicole e Troy que consegui soltar pequenas gargalhadas. Troy é um miúdo pequeno e tímido que é confrontado por um mais velho quando queria andar no baloiço do parque. Claro que Nicole foi logo dar um sermão ao miúdo mais velho envergonhando-o, dando força ao pequeno Troy para ele não ter medo. Ele consegue ganhar coragem de tal forma que, mais tarde, consegue enfrentar outros “mauzões” colocando-os na linha e até dizer alguns palavrões à frente da mãe quando não queria comer a sopa.

Tal como o nome do episódio diz, babysitting, este foi focado na relação Nicole-Troy enquanto esta procura emprego na área da representação. Troy ajuda-a a decorar algumas falas (isto tudo às escondidas da mãe) e até vai a uma audição com ela fingindo que era seu filho! Sim, uma mulher negra e forte com um filho pequenino e de olhos em bico. Mas Nicole conseguiu inventar uma história na audição para que acreditassem nela, falando no seu marido fictício taiwandês e como eles eram felizes. Só que a audição era para um comercial de anti-depressivos e ela contava a história de uma maneira tão alegre e cómica que teve que ser recusada. Mas mesmo assim os jurados adoraram-na e deram-lhe o contacto de um manager de programas de comédia para tentar a sua sorte.

Agora resta-nos saber como vai ser a experiência de Nicole com o seu futuro manager e se finalmente vai arranjar algum emprego como atriz. Com isto concluo a minha review e posso dizer que a série é demasiado forçada e em poucas partes soltamos gargalhadas. Eu também sou um bocado exigente em questão de séries de comédia, não pode ser nada demasiado óbvio ou igual a todas as outras, e esta é só mais uma onde a personagem principal mora com um amigo gay que precisa de conselhos amorosos. Já não existem demasiadas séries assim? Bem, tirando as partes entre Nicole-Troy e a sua luta para entrar no mundo da representação, posso concluir que a série foi demasiado fraca devido à sua falta de originalidade.

Cristiana Silva

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the big cigar

Recomendamos