The Flash – 02×21 – The Runaway Dinosaur
| 14 Mai, 2016

Publicidade

The Speed Force Awakens?

Com um dos episódios mais dramáticos da temporada, umas pitadas de humor e com a direção de Kevin Smith, “The Runaway Dinosaur” foi um ótimo episódio, realmente!

No seguimento da aparente desintegração e morte de Barry no episódio passado, descobrirmos que ele afinal se encontra num espaço metafísico, onde a consciência da Speed Force espera para o guiar, mas também testar.

“Sit, Barry, sit.”

Grant Gustin é um excelente ator a expressar diferentes emoções, já vimos isso noutros episódios dramáticos, e aqui voltou a estar no seu melhor. As suas reações às diferentes pessoas que a Speed Force ia encarnando, assim como o sentimento de frustração e de arrependimento, foram momentos grandiosos. As cenas de Barry com Nora Allen deixam sempre a lágrima no canto do olho e desta vez não foi diferente. A leitura do livro infantil foi muito tocante (fui o único a achar o livro fantástico?) Na continuação do drama da mãe de Barry, também gostei da cena dele a visitar o cemitério com Iris. A dor de ter perdido a mãe nunca o vai deixar, mas parece que cada vez consegue aceitar melhor isso e não se culpar, principalmente por ter sempre o apoio da família: Iris, Joe e Henry.

Surpreendente foi também a própria Speed Force. Aprendemos muito mais sobre os poderes de Barry neste episódio. E que o que está por detrás disso não só tem consciência como não ficou contente por Barry ter dado os seus poderes. Mas esta interação de Barry com a Speed Force foi muito importante para ele. No final vemos que saiu um herói muito mais maduro e confiante (definiu ele o plano para parar Girder e salvou Jesse do coma. Será que Jesse já terá super-poderes no próximo episódio?), e que consegue aceitar que, apesar de ser a pessoa mais rápida do mundo, mesmo assim nunca conseguirá salvar toda a gente.

De volta a S.T.A.R. Labs, encontramos a Team Flash com as mãos cheias. Não só têm que descobrir uma maneira de resgatar Barry – depois de Cisco “vibrar” e descobrir que ele ainda está vivo –, mas Jesse está num coma semelhante ao de Barry quando foi atingido pelo relâmpago e Girder ressuscitou dos mortos em forma de “zombie”.

O plot de Girder foi a parte mais fraca do episódio. Mas, de qualquer maneira, não havia tempo para explorar fosse o que fosse, serviu apenas para mostrar algumas das consequências negativas da nova explosão do acelerador de partículas, como também para pôr a Team Flash a correr contra o relógio. E claro, para o nosso herói poder aparecer no final e salvar o dia. Cisco a explicar a Barry o que se estava a passar com Girder foi hilariante. E repararam nas caras de Wells? Ahahah. No entanto, sinceramente acho que se não tivessem com tanta coisa para resolver, parar este vilão teria sido algo simples e sem ser necessária a ajuda de Flash. P.S.: alguém avisou Liv que o namorado (Greg Finley) anda a passear por Central City? Fãs de iZombie por aqui?

Wally também me deixou meio perdido. Acho que os produtores continuam sem saber bem o que fazer com ele. “Vai para ali, Wally”, “Vai para acolá” e basicamente é isto que temos visto dele. Como é que a explosão o terá afetado? Porque é que não ficou também em coma? E não houve nenhuma reação dele a descobrir que Barry é o Flash. Fazer malabarismo com muitas personagens não é fácil, mas espero que no futuro aproveitem melhor Wally. Pelo menos a cena de Joe a deixar cair a caneca para testar se Wally tinha super-velocidade ou não foi uma memória carinhosa da 1.ª temporada e de Barry a descobrir os seus poderes.

E o final?! Wooow, tanto vilão junto! Tantos meta-humanos com poderes! Como raio vai o Flash derrotá-los a todos? Enquanto na 1.ª temporada tivemos primeiro o confronto final entre o vilão e depois o drama familiar, nesta temporada, hoje, tivemos o drama e a batalha parece longe de ser algo simples. Ainda por cima Zoom agora deve estar bem mais rápido que Barry, não?

“Run, Barry, run.”

Factos nerd e interessantes:

  • Aaron e Todd Helbing, produtores executivos da série, puseram o seu nome como autores do livro de histórias infantis de Barry, The Runaway Dinosaur
  • Mais uma vez, vemos a cadeia de restaurantes Big Belly Burguer e Jay Mewes a sair de um deles. Jay é um grande amigo de Kevin Smith e costuma fazer cameos sempre que este é realizador
  • Iris a ser a âncora de Barry é algo recorrente nos comics, pelo que a cena invocou boas memórias nos leitores de banda desenhada
  • Pela referência de Cisco à série, será que ele também assiste a The Walking Dead? Se os atores forem os mesmos aposto que Beth lhe faz lembrar alguém, talvez a vilã Bug-Eyed Bandit. Ehehe
  • Conseguiram reconhecer algum vilão naquela sala cheia deles? Parece haver uma versão fantasma de Firestorm, uma versão meta-humana de Captain Cold, e li algures que viram o doppelganger de Wally (embora eu já tenha visto e revisto a cena e não o encontre)
  • Henry diz que vai ficar em Central City e apoiar Barry, mas será que vai sobreviver? Não sei porquê, mas não tenho um bom pressentimento

Na próximo semana, no penúltimo episódio, “Invincible”, a guerra entre os meta-humanos da Terra-2 e a Team Flash começa. Na liderança dos super-vilões estará a versão da T-2 de Black Canary, cujas fotos já foram reveladas pela CW. Quem ganhará? Quem sobreviverá? Não percam! Até lá, boas corridas.

Emanuel Candeias

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

mayfair witches estreia

Recomendamos