Outlander – 02×04 – La Dame Blanche
| 01 Mai, 2016

Publicidade

Estamos de volta a Paris com o casal sensação da TV. Enquanto Jamie dá uma jogatina já habitual de xadrez com o Sr. Ministro das Finanças, algo parece ter acontecido a Claire. Mais tarde sabemos que houve uma tentativa de envenenamento, mas – preocupações à parte – está tudo bem com o bebé.

Finalmente Claire decide contar ao seu marido que Black Jack Randall está vivo, mas a reação é tudo menos a esperada. Louise conta a Claire que está grávida e pede ajuda para se livrar do rebento porque foi fruto de um amor proibido. Para confirmar o suspeito da sua suposta tentativa de envenenamento, Claire visita novamente o Mâitre Raymond, que lhe oferece um colar como sinal de apreço. Para que a revolução dos jacobitas não aconteça, Jamie decide organizar um jantar na sua nova mansão, juntando todos os intervenientes que poderão de alguma forma ajudá-los, mas eis que o Comte St. Germaine decidiu mostrar o ar de sua graça, convidado por terceiros. À saída do hospital, a carruagem de Claire sofre um pequeno imprevisto e terá que ir a pé para chegar a tempo do jantar; com ela estão Murtagh e Mary que, ao longo do caminho, recebem uma surpresa chocante.

Além das já habituais performances brilhantes, esta semana, Outlander presenteia-nos com momentos de ação frequentes que, até então, estavam algo esquecidos. Temos a primeira investida do Comte contra os Frasers e, como era de prever, as coisas começam a aquecer. Se há algo extraordinário nesta série é o guarda-roupa. Os figurinos são tão importantes quanto as próprias personagens (veja-se os vestidos magníficos de Claire sempre que vai à ervanária de Raymond) e os cenários grandiosos tornam Outlander única e de uma qualidade técnica incrível. Continuamos sem ter Tobias Menzies, mas, para já, também não precisamos dele fisicamente; os diálogos continuam a trazê-lo à vida como uma figura fantasmagórica omnipresente e que assombra constantemente os nossos protagonistas. O próprio argumento é muito visual, sobressaindo os diálogos que parecem ter saído de uma tela de pintura. Tudo isto contribui para que Outlander esteja em constante evolução e criando novas intrigas que prometem desenvolver-se ao longo da temporada.

Acima de tudo, os twists estão de regresso e dão um tom mais escuro à narrativa, contribuindo para o destaque de personagens secundárias que até então não tinham qualquer tipo de relevo na história. Mesmo que não tenha sido um episódio perfeito, “La Dame Blanche” reúne todos os elementos que tornam a série num must see da televisão, em especial a fotografia, que realça e traz este universo único aos nossos olhos. Os valores de produção são altos e a exatidão factual é assustadoramente importante, fazendo com que a série não perca o seu rumo. Há suspense, há drama, há ação, há sexo, não falta nada! E os Frasers, a mal ou a bem, vão mantendo a sua química, que é o epicentro de todo o glamour, encanto e requinte de Outlander.

Jorge Lestre

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

Clãs da Galiza Clanes Netflix

Recomendamos