Classificação

7.8
Interpretação
8
Argumento
7.5
Realização
8
Banda Sonora

Já cá chegou o episódio final de Gotham, e está cheio de tópicos por discutir e especular! Transference foi um culminar de toda a trama que ocorreu à volta de Indian Hill/Arkham Asylum e promete apresentar-nos a novos vilões para a próxima temporada e, quem sabe, trazer certos vilões de volta à vida, tal e qual como foi feito com Fish Mooney.

Finalmente, Hugo Strange percebe que a sua cave de horrores não irá ser um segredo para sempre! Com o aconselhamento de uma entidade misteriosa pertencente ao que julgo ser a Corte das Corujas, Hugo Strange coloca uma bomba em Indian Hill e decide fugir, levando consigo os vários sujeitos das suas experiências.

O episódio segue então o processo de fuga de Bruce, Alfred, Lucious, Jim e Selina e a tentativa de transferência dos pacientes e funcionários de Indian Hill. Antes disso, Dr. Strange aplica o soro da verdade a Gordon para descobrir se conhece a Corte das Corujas. O detetive responde que não, mas isso não o poupa da morte (fazendo com que o interrogatório fosse redundante) e é deixado trancado numa sala em Indian Hill, enquanto o Clayface finge ser o detetive em GCPD. As cenas com o Clayface até foram engraçadas, sobretudo quando Barbara percebe que Clayface não é o verdadeiro Gordon, revelando a sua pele elástica de uma maneira bem nojenta. O disfarce de Clayface felizmente não durou muito tempo e a GCPD volta outra vez à Arkham para resgatar Gordon.

Durante uma batalha épica entre Firefly e Mr. Freeze, Hugo Strange milagrosamente sobrevive ao raio de gelo e ao fogo e é preso pelas coisas horrendas que fez no hospital. Antes disso, Gordon e Lucious desativam a enorme bomba, salvando todos os residentes de Arkham, mas deixando fugir Fish Mooney e os outros pacientes de Indian Hill.

O final da temporada mostra então a fuga de vários potenciais vilões para a próxima temporada, incluindo um clone psicopata de Bruce Wayne, o que é uma ideia muitíssimo estranha, na minha opinião! O que realmente me interessou foi um breve riso que se ouvia dentro do autocarro que levava os pacientes, muito semelhante ao de Jerome. Será que o ex-líder dos Maniax está de volta? E a Fish Mooney? Será que irá destronar Penguin ou juntar-se a ele? Mal posso esperar pela próxima temporada!

As duas partes da temporada (Rise of the Villlains e Wrath of the Villains) deixaram-me satisfeita com Gotham: desenvolveram personagens que por muito tempo esperei ver tornarem-se em verdadeiros vilões; forneceram ao mesmo tempo mais pistas para a morte dos Wayne e mais conspirações misteriosas envolvendo a cidade de Gotham.

Em geral, a segunda temporada de Gotham sofreu alguns tropeções, mas foi um grande upgrade em relação à primeira temporada e focou-se várias vezes no que realmente interessa aos fãs: os vilões. Com certeza há sempre espaço para melhoramentos, especialmente nas interpretações dos atores e na coerência do guião, mas admito que sempre gostei do estilo excêntrico e exagerado com que as personagens de Gotham são representadas. No entanto, isto não significa que não aprecie uma boa interpretação e uma caracterização lógica!

Dito isto, o meu único requisito para a próxima temporada é: mais vilões, se faz favor, pois não há falta destes na cidade de Gotham!

Cátia Neto