Classificação

8
Interpretação
7.5
Argumento
7
Realização
7
Banda Sonora

A busca de Bruce pelo responsável do assassinato dos seus pais chega a um momento culminante quando finalmente fica face a face com “Matches” Malone, o mercenário contratado para matar os Wayne. Com o intuito de se vingar com as próprias mãos, Bruce irá aprender a sua primeira grande lição sobre vendettas e a verdadeira essência de um herói.

Recheado de ação e momentos emotivos, o episódio concentrou-se em Bruce, Alfred e na investigação do assassinato dos Wayne. A melhor cena (e na minha opinião uma das melhores da série) é a conversa entre Matches e Bruce, que acontece perto do fim do episódio. Por muito tempo, Bruce imaginou-o como um imponente e mortífero monstro, mas deparou-se com um homem alcoólico e cansado da vida. É assim que Bruce aprende que até o assassino mais perigoso é apenas humano e que a lei de Talião é tudo menos satisfatória.

Este é o núcleo do Batman, um herói que nunca acreditou em execuções sumárias e que acredita na reabilitação de qualquer vilão (sim, até de Joker), e que, acima de tudo, nunca usa uma arma de fogo. David Mazouz continua a melhorar como Bruce Wayne, mas receio que os escritores de Gotham estejam a apressar a sua “transformação”, visto que a personagem é apenas um adolescente e já decidiu (sem permissão de Alfred) viver nas ruas de Gotham com Selina, para aprender mais sobre a cidade. Contudo, estou curiosa para ver o “treino” de Bruce com Selina.

Apesar do foco estar em Bruce, Gotham também deu atenção a alguns dos nossos vilões favoritos: enquanto Oswald Cobblepot é oficialmente reabilitado e libertado de Arkham Asylum; apesar de serem desconhecidas as consequências da tortura que sofreu na clínica, Edward Nygma continua lentamente a adotar a sua identidade como Riddler, quando descobre que Jim Gordon e Lee Thompkins andam à procura da Srta. Kringle. A última cena do episódio mostra-nos o futuro Riddler a escrever o famoso ponto de interrogação sobre uma foto de Gordon. Será que Gordon é agora um alvo de Nygma?

Outra personagem que teve alguma atenção é a excêntrica Jeri, interpretada pela convidada especial da semana, Lori Petty. Jeri é uma cantora a quem Bruce recorre para saber a localização de Matches, e à primeira vista vê-se que é uma das habitantes de Gotham inspirada pelo estilo de Jerome: desde o cabelo colorido, ao sorriso desenhado com batom. Ela é quase uma versão feminina do Joker, e até teve direito a uma cena com o detetive Gordon, que aludia à famosa cena de interrogação entre o vilão e Batman em The Dark Knight.

Apesar de ficar um bocado desconcertada com a maneira como Jeri falava e movia, gostei de como o conceito Joker começa a afetar a cidade de Gotham, como uma nova onda de anarquistas.

Em conclusão, mesmo com os tropeções na escrita de sempre, A Ball of Mud and Meanness foi mais um agradável episódio de Gotham.

Cátia Neto