Homeland – 05×08 – All About Allison
| 25 Nov, 2015

Publicidade

Embora Allison não seja uma personagem tão central como Carrie, Saul ou Quinn, este ano ela tem sido um dos pontos centrais da narrativa. Mas quem é afinal Allison e como caiu ela neste perigoso jogo de agente dupla? Finalmente Homeland trouxe-nos as respostas a estas perguntas e conseguiu contextualizar todos os novos personagens adicionados este ano.

Quando Carrie foi destacada para Bagdade, há dez anos atrás, ela foi precisamente assumir o cargo que Allison ocupava na altura. A passagem da pasta tem de ser feita gradualmente e é nestas diligências que ficamos a conhecer as origens, quer do russo Ivan, quer do misterioso advogado iraquiano Ahmed Nazari, introduzido na semana passada.

Acontece que a ligação entre Nazari e os Russos tem influência direta na atual condição de Allison. Nazari era o principal informador de Allison no Iraque, só que ele tinha-se vendido antes aos russos. Poucos dias antes de abandonar Bagdade, Allison e Nazari reuniram-se para combinar uma fuga conjunta, sendo que o motivo era passional. E é aqui que entra Ivan.

Aproveitando-se desta situação, Ivan tem todas as informações que necessitara para poder recrutar Allison para o seu lado. Esta nova parceria funcionaria para os dois lados, tendo como principal objetivo uma ascendência considerável na carreira de ambos. Quando muitos imaginavam que Allison poderia ter sido treinada pela própria KGB, ou algo do género, vem-se a constatar que ela tem sido alvo de chantagem ao longo de todos estes anos. Isto poderá justificar o porquê de ela não ter acendido o cigarro durante o encontro que teve com Carrie.

Passando agora para a perspetiva da nossa protagonista, desde que ela chegou a Bagdade que se esforçou para continuar com a parceria que vinha a decorrer ao longos dos anos com Nazari. Quando tudo parecia estar bem encaminhado, o advogado aparentemente morre durante um ataque terrorista na capital iraquiana. Daí a surpresa dela ao saber, na semana passada, que Nazari afinal estaria vivo.

E é através dele que Carrie consegue finalmente chegar à verdade que tanto procurava. Com a ajuda de Numan, ela consegue aceder ao portátil do advogado e qual não é o seu espanto quando encontra uma fotografia de Ahmed no bar preferido de Allison, em Santa Lúcia. A perspicácia de Carrie rapidamente a faz juntar um mais um e perceber que afinal Allison, uma das pessoas em quem ela confiava, encontra-se por detrás da conspiração para a matar. Só tenho a dizer que a Allison está “feita ao bife”.

No enredo que até agora se tem mantido secundário, temos um Quinn que afinal não vai parar à Síria, como esperava. Na sua ida para a Turquia com os terroristas que conheceu em Berlim, estes fazem uma misteriosa paragem pelo caminho para recolher armas, como suspeitava Quinn. Acontece que estes não estão afinal a caminho da Síria, mas sim de volta a Berlim, agora equipados com uma arma biológica. Conseguirá Quinn impedir a tempo um ataque terrorista na capital germânica?

Já Saul continua sobre a proteção de Etai. Ele é visitado por uma agente da inteligência Israelita a fim de impedir um incidente internacional, ao devolvê-lo a Dar Adal. Ele lá consegue ganhar mais um tempo para que Carrie consiga provar o envolvimento dos Russos na queda do avião do general sírio, mas algo de inesperado parece ter acontecido para Etai o querer retirar rapidamente do lugar onde se encontram.

Este All About Allison trouxe-nos informações que há muito faziam falta. A partir de agora sabemos quais as motivações que colocaram Allison e os Russos no caminho de Carrie. Espero que nesta reta final os argumentistas não enrolem muito mais a narrativa e que desenvolvam bem todo o potencial que agora encontramos.

Carlos Oliveira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

Clãs da Galiza Clanes Netflix

Recomendamos