Grey’s Anatomy – 12×08 – Things We Lost in the Fire (Winter Finale)
| 21 Nov, 2015

Publicidade

Contém spoilers!

É com este episódio que termina a emissão da primeira parte desta temporada de Grey’s Anatomy, com a série de volta apenas a 11 de fevereiro, por isso vai ser uma longa espera.

“Things We Lost in the Fire” é um episódio sobre lealdades. As lealdades para com os nossos amigos, as pessoas com quem trabalhamos, mas também sobre o dever de sermos leais a nós próprios. Meredith está no meio de muitas dessas lealdades, com Penny ainda ao seu serviço (está na altura dela experimentar outras especialidades), com o segredo de Owen, mas também com Alex.

Eu não gosto de Jo, já o disse muitas vezes, mas isso não invalida dar-lhe razão quando a tem e estou de acordo com ela quando diz sentir-se colocada de parte por Alex em detrimento de Meredith. Toda a lealdade de Alex para com Meredith é notável, mas tem que haver espaço também para Jo. Não faz sentido a rapariga estar numa relação onde sente que está sempre a ser posta em de lado! Faz-me lembrar a altura em que George e Izzie eram os melhores amigos e Callie ficava sempre para segundo plano. Até porque se pensarmos bem, Jo basicamente está sozinha naquele hospital, embora agora ela e Stephanie tenham feito as pazes. Pareceu-me certo quando Jo se preparava para acabar com Alex e errado quando ele a pediu em casamento. Já está mais que visto nesta série que quando as relações não estão nos seus melhores dias, os grandes gestos não resolvem tudo. O facto de Alex estar empenhado em ter uma vida ao lado de Jo não apaga o que ela sentiu este tempo todo. Acho que deviam pensar bem antes de tomarem uma decisão!

O liceu hospital especula todo sobre qual será o problema entre Owen e Nathan, problema esse que continua presente nas salas de operações. A única que sabe o que se passa é Meredith e Amelia aborda-a sobre isso, mas Meredith trata-a mal mais uma vez. Em 11 temporadas sempre gostei de Meredith, mas ultimamente ela tem vindo a irritar-me seriamente. Amelia também não é nenhum anjinho, mas come on, Mer! Dizer-lhe que ela não é tua irmã, que a Cristina é que é e que ela é apenas a irmã do Derek e o Derek está morto, por favor! Acho que Meredith tem sido demasiado dura com Amelia e esta tem uma certa razão quando diz que Meredith é leal a todos exceto ela. Acabaram aos gritos, com Meredith a mandá-la sair lá de casa. E no meio disto tudo eu só pensava: a Amelia não tem muita capacidade de manter-se à tona em situações destas, ninguém acha que ela poderá fazer uma coisa estúpida, como voltar a drogar-se ou a beber? E acertei, ela acaba no bar a beber vodca! Dizer que a culpa é de Meredith seria estúpido, a única culpada foi Amelia, mas também ninguém se preocupou. É nestes momentos que me lembro de Addison, que olhava por Amelia!

Mais interessante do que estas confusões todas foi o caso médico! É a primeira temporada em que temos uma série de casos médicos suficientemente interessantes para me captarem a atenção, mas a verdade é que o drama médico tem conseguido ser tão ou mais interessante do que os dos personagens. Cerca de quarenta bombeiros ficaram feridos em trabalho e foram todos levados para o Grey-Sloan Memorial Hospital. Casos de queimaduras muito graves, inalação de fumo, coisas assim. Foi aqui que se viu a lealdade ao seu mais alto nível, com o Chefe dos Bombeiros muito mais preocupado com o estado da sua equipa do que com ele mesmo. Acabou por ser ele a única baixa do dia, mas a perda de um bom homem é sempre sentida.

Voltando à questão Owen/Nathan, o que parece é que este terá casado ou namorado com uma irmã de Owen (até aqui desconhecida). Agora, o que é que Nathan fez para ser assim tão odiado por Owen, mas acarinhado pela mãe dele? Será que a irmã de Owen tinha algum problema de saúde grave e Nathan a ajudou a morrer para acabar com o sofrimento? Ou será algo mais simples? Ainda vamos ter que esperar muito para saber!

Para winter finale, estava à espera de um episódio mais intenso, mas não posso dizer que fiquei desiludida com o episódio!

Considerações rápidas:

  • Callie é, sem dúvida, a pessoa mais doida, cómica e coscuvilheira daquele hospital! Jackson fica avisado que para a próxima é melhor não a questionar sobre relacionamentos, porque ela vai andar tipo falcão em cima dele sem se calar com o assunto e a falar sobre break-up e make-up sex durante cirurgias. E aquela expressão: “Emotional potpourri”? Que vontade de rir!
  • Só para estabelecer o exemplo ao restante hospital, como membro da administração, Jackson devia evitar estar aos gritos mesmo em frente à entrada do hospital! Há certamente sítios mais convenientes para discutir e já basta médicos à pancada!
  • Maggie e Andrew são adoráveis e o meu casalinho preferido do momento na série!
  • A bombeira gira tinha mesmo que ter namorada? Fiquei desiludida por Arizona! Já há muito que Arizona não tinha assim mais um bocadinho de destaque e diverti-me imenso com as cenas dela, com Richard à mistura

Diana Sampaio

Se ainda não conhecem os nossos parceiros de Grey’s Anatomy (Portugal), espreitem aqui.

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

apples never fall

Recomendamos