Gotham – 02×02 – Knock Knock
| 01 Out, 2015

Publicidade

Os Maniax chegaram e irão ter grande impacto em Gotham, mas com eles chega também Theo Galavan, um vilão com um especial interesse em Jim Gordon. O detetive, que acaba de voltar à GCPD com a autorização da nova comissária, concentra-se em deter o novo grupo dos lunáticos que tem vindo a aterrorizar a cidade.

Enquanto isso, Alfred, que destruiu o computador do Thomas Wayne numa tentativa de proteger o menino Bruce dos segredos do pai, é despedido temporariamente. A cena foi involuntariamente engraçada, dado que Alfred é o guardião legal de Bruce e tecnicamente não pode ser expulso da mansão, o que me leva a um dos problemas que Gotham ainda não resolveu: a maneira como os escritores da série retratam Bruce Wayne.

À parte algumas falas audaciosas direcionadas a Alfred, o futuro Batman ainda continua a ser o petulante rapaz que anda sempre amuado e com uma fraca personalidade. A única parte positiva do personagem é a persistência acerca do segredo do pai, que corresponde a muitas das versões do jovem Bruce Wayne, em particular a do Batman Vol. 1: Court of Owls. E por falar nisso, o que estará escondido no computador do Sr. Wayne? Visto que tinha em posse armas de fogo e coletes à prova de bala, será que foi um justiceiro antes do Bruce Wayne? Só iremos descobrir depois de Lucius, o novo membro da Bat-family, consertar o computador!

Ao mesmo tempo que Bruce tenta desvendar a morte dos pais, os Maniax tentam espalhar o medo o mais rapidamente possível: o grupo tenta incendiar um autocarro escolar cheio de estudantes, mas são impedidos por Jim. Em resposta, invadem o departamento da polícia de Gotham, abrem fogo e mantêm a nova comissária refém. Depois de uma corajosa tentativa de intimidar Jerome, Essen é assassinada pelo “lunático”.

Apesar de Gotham estar a melhorar em vários aspetos, nenhum deles se compara à nova estrela da série, a quem esta review tem de ser dedicada: Cameron Monaghan. Jerome Valeska é o melhor vilão a aparecer na série desde o Pinguim (que não teve sequer uma cena neste episódio); Monaghan pode negar que o seu personagem seja o Joker nos anos de adolescência, mas a mistura das várias incarnações do vilão estão claramente presentes na sua performance, assim como as várias semelhanças com The Dark Knight, e possivelmente Alex de A Clockwork Orange. A rodada de roleta russa entre Jerome e Greenwood foi a melhor cena do episódio e serviu para mostrar o nível de insanidade que o personagem atinge para provar o seu valor.

Gotham continua a agradar aos fãs e esperemos que seja assim até o fim da temporada!

Cátia Neto

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the boys 4 homelander poster prime video

Recomendamos