Pretty Little Liars – 06×10 – Game Over, Charles
| 12 Ago, 2015

Publicidade

Ora chega o tão esperado episódio, o derradeiro capítulo da summer finale de Pretty Little Liars que promete acabar com todos os jogos e mentiras. As expetativas são altas, depois de tudo o que temos passado, naturalmente! Quem é o desconhecido irmão de Alison e Jason? Quem é A? Quem é a Red Coat? Quem é a Black Widow?

Voltamos à noite do tão especial Baile de Finalistas, em que Ali é raptada pelo que se julga, Charles. Resta a Emily, Spencer, Aria, Mona e Hanna (ah! e Sara) tentarem encontrá-la, porque sabe-se lá o que Charles poderá fazer. Por portas e travessas encontram o covil de A, no qual, curiosamente, Sara não quer entrar, e que se fecha de seguida. Através de um ecrã, as raparigas têm acesso ao local onde Ali está (atrás de umas grades), com vista para os corpos inertes de Jason e do Senhor DiLaurentis. E ao seu lado está Charles, que revela, finalmente, a sua identidade. Mas então, Charles não é um rapaz…? E daí passamos para os momentos de “família feliz” da infância dos DiLaurentis, ainda com Jessica viva, claro, até ao momento em que Charles é deixada em Radley. E é aqui que sabemos a história toda. Até que aparece a Red Coat

Numa série de flashbacks que nos ajudam, finalmente, a entender a família DiLaurentis e o que passa em Pretty Little Liars, os mistérios são desvendados, inclusive os de Bethany Young (personagem que nunca percebi). Jessica DiLaurentis é uma personagem fantástica, que tudo fez para proteger os filhos. É pena que só agora a conheçamos melhor. Nem o encontro entre Charles e Mona fica de fora. É interessante como conseguimos compadecer-nos com a história de Charles, e como nos parece verosímil tudo o que aconteceu e todas as suas motivações para os seus atos, e como não parece, assim tanto, uma pessoa desequilibrada, até mesmo pela relação extremamente próxima que desenvolve e mantém com a mãe. Assemelha-se mais a uma sucessão de más escolhas e de azares. Até ao momento em que vemos o seu lado mais psicótico, quando se refere às raparigas como “as suas bonecas”, que julga serem suas. Uma personagem que se desenrola de forma bastante interessante, neste summer finale. Bem construída para um final que podia ter caído no esparrela (que a série foi criando ao longo de 6 temporadas) de ser atabalhoado.

A “ensonsa” (perdoem-me a expressão) Sara finalmente deixa cair o pano, e percebemos qual é o seu papel na série. Ainda assim, acho que poderiam/deveriam ter escolhido uma atriz melhor. A falta de carisma e de cativar o espetador são gritantes. Se Sara era uma personagem que se ia revelar como tendo um peso significativo na narrativa, seria de esperar que não fosse uma personagem tão aborrecida, e que acaba por se esbater no meio das revelações que são feitas neste capítulo. Só se consegue sentir pena por Emily, que mais uma vez sofre uma desilusão.

Terminando, damos um salto no tempo, como a série tinha anunciado que iria acontecer, e Hanna, Spencer, Emily e Aria preparam-se para deixar Rosewood partindo para as suas vidas universitárias. Novo salto temporal, num espaço de 5 anos. Achavam que o suspense tinha terminado? Parece que não! Encontramo-nos daqui a uns meses!

Apesar de não vermos outras personagens que fazem parte do desenvolvimento de Pretty Little Liars, foi de extrema importância este episódio centrar-se nestas questões que precisavam de ser respondidas. Apesar de tudo, acho que foi um bom episódio, o argumento poderia ser melhor, claro, mas pelo menos, fez sentido (aquilo que mais se temia que pudesse faltar). Agora o medo recai sobre os próximos episódios, depois da cena final. Charles, ARed Coat Black Widow foram revelados, mas parece que teremos um vilão na segunda parte da sexta temporada… O que será que vem aí?

Beatriz Barroca

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

Clãs da Galiza Clanes Netflix

Recomendamos