The Originals – 02×22 – Ashes To Ashes (Season Finale)
| 17 Mai, 2015

Publicidade

2x22 – Ashes To Ashes (Season Finale)

2×22 – Ashes To Ashes (Season Finale)

Contém SPOILERS!

Começando com uma declaração curta e grossa: não gostei do final que Julie Plec desenhou para The Originals. Os últimos episódios foram de cortar a respiração, no entanto, o season finale foi morno. No entanto, novas promessas foram feitas e outros inimigos começaram a ser forjados.

Num desenvolvimento lento, mas interessante, fomos conhecendo um pouco mais do plano de Klaus para derrotar a malvada Dahlia. O que a bruxa mais deseja é poder para contornar o dissabor que a imortalidade lhe trouxe: dormir 99 em cada cem anos. Nessa situação, eu preferia não ser imortal. Dahlia iniciou a canalização do poder de Klaus para si e não necessita mais de hibernar, mas até a rosa mais perfeita e perfumada tem espinhos! E, assim que tem a tia ligada à sua energia vital, Klaus espeta o punhal amaldiçoado que o colocou a dormir, destino que partilhará com Dahlia. A grande questão é que a bruxa, antes de cair inanimada, conseguiu ainda iniciar a sua desvinculação… o tempo do contra-ataque da família está a contar!

Assim que a dupla de malvados cai por terra, Freya acorda na bagageira da carrinha, cuida de Hope e liga aos irmãos para que continuem com o plano de matar Dahlia. Com a bruxa inanimada, e pela primeira vez fragilmente exposta à mercê dos seus inimigos, Elijah inicia uma corrida contra o tempo para completar, contrariado, a vontade do irmão. Com a ajuda de Rebekah, agora no corpo original, Elijah engana Davina, a recém-chefe das bruxas e troca as cinzas de Kol pelas de Esther. Assim, a bruxa perde a sua única oportunidade de ressuscitar o seu amado e fica furiosa quando a sogra sai da banheira onde decorreu o feitiço.

Dahlia acorda já desvinculada de Klaus e as suas flores entendem-se até ao berço de Hope. Como ela apenas necessita de uma gota de sangue para iniciar a conexão entre ambas, ficámos na dúvida se tal aconteceu. No entanto, se tal aconteceu, não se compreende o desenrolar da ação a partir daqui! Dahlia leva a sobrinha presa para um armazém e depressa chegam os três Mikaelsons acompanhados por Esther. A cena que se passou foi tão rápida, que acabou por me desiludir imenso! A bruxa malvada vaporiza a estaca de carvalho branco e o pó da mesma começa a matar os originais, enquanto Esther conversa com a irmã, Freya salva os irmãos e Dahlia é morta abraçada a Esther. Ponto. Uma bruxa poderosa é morta com facilidade! Pela primeira vez, Esther vê que os seus filhos dão valor à família e sacrifica-se por eles… Esther abandonou a irmã na primeira oportunidade, não se preocupando com os seus sentimentos e solidão. As duas transformam-se em pedra e vão para o que julgo ser o paraíso das bruxas, onde voltam a ser jovens e ficarão juntas para sempre.

Como seria de esperar, Elijah nunca perdoará Klaus pela morte de Gia e pelo feitiço aos lobisomens de Hayley, mas dá-se uma reviravolta interessante na lua cheia seguinte: Hayley finalmente tem a sua noite para voltar à forma humana. Ela acaba por pedir a Elijah que esteja presente na criação e educação de Hope, para que a criança não cresça à imagem de Klaus. Sendo assim, e porque ainda ama a mãe da sobrinha, Klaus regressa a casa para a alegria de Klaus. Quando estes dois não estão juntos, a série não tem piada!

Por fim, resta-me falar de Rebekah. Enfim, as entradas e saídas de Claire Holt começam a irritar-me. Por muito que eu goste da atriz neste papel, não me parece que tenha tomado a decisão mais acertada ao abandonar a série. Sendo assim, o final de temporada dado a Rebekah não me agradou: Freya “consertou” o corpo de bruxa de Rebekah e esta pode “viajar” para aquele que lhe apetecer. Por outro lado, Maisie Richardson-Sellers não me chegou a convencer neste papel e, para piorar a situação, partir rumo ao desconhecido. Sim, isto porque a atriz tem vários projetos agendados para este e para o próximo ano. Em suma, uma Rebekah saiu voluntariamente e outra está demasiado ocupada… ainda não sei o futuro de Rebekah em The Originals!

Tivemos então um final bem abaixo das expectativas. Não há cliffhangers, ameaças mortíferas e nem maldições a caminho. Restou apenas Davina com o seu rancor pela família original, alimentado por poderes adicionais por se ter tornado a matriarca das bruxas. A ver vamos como ela se sairá como némesis de Klaus, ou não!

Espero que tenham gostado de acompanhar as minhas reviews! Para outubro há mais (ou não)!

Nota: 7.5/10

Rui André Pereira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the boys 4 homelander poster prime video

Recomendamos