Penny Dreadful – 02×01 – Fresh Hell
| 05 Mai, 2015

Publicidade

2x01 – Fresh Hell

2×01 – Fresh Hell

Contém SPOILERS!

Penny Dreadful voltou! Embora o episódio tenha caído na internet há duas semanas, optei por esperar pela saída oficial para não ficar três semanas pelo episódio seguinte. Como estava a escrever: Penny Dreadful voltou! E foi um regresso em grande… muitos acharão que se tratou de um episódio com uma ação lenta e pouco apelativa. No entanto, há que considerar que se trata da introdução de personagens novas e de novos rumos para a estória de Vanessa e companhia.

O fim da primeira temporada terminou com a hipótese de Vanessa ser exorcizada e assim perder os seus poderes mediúnicos. Como seria de esperar, ela não abdicaria dos seus poderes tão facilmente. É certo que tem sofrido imenso, no entanto, ela não quer voltar a ser uma simples humana. Vanessa caminha num parque público onde imensa gente se diverte na neve. É aqui que Madame Kali lança um encantamento que deixa Vanessa prostrada na neve. Algo de terrível está para acontecer!

Ethan foi a revolução do season finale da temporada anterior. Muito se suspeitava que ele não era um humano vulgar e, numa das reviews, mencionei que ele poderia ser um lobisomem. E, de facto, é isso mesmo que ele é. Ele acorda no bar onde, na noite anterior, chacinou todos os presentes. Contrariamente ao que acontece nas cenas de crime, há um novo policial na cidade que quer analisar metodicamente o local. Surge a referência que há um sobrevivente! Será desta que descobrem e capturam Ethan?

Ora bem, Ethan está desesperado e procura Vanessa para se despedir. Ele não quer magoar as pessoas que ama. É na viagem de despedida que se dá a grande reviravolta do episódio que terá repercussões na temporada que agora se iniciou. A dupla é atacada por três mulheres despidas, com cicatrizes que, segundo Vanessa, são marcas que demonstram que elas aceitaram trabalhar para o diabo. Sim, desta vez teremos confronto direto entre as entidades demoníacas e a nossa equipa preferida. Vanessa conhece bem este tipo de criaturas e até consegue falar a sua língua, Verbis Diablo, a mítica linguagem do diabo que remonta ao período de Adão e Eva.

Victor e Caliban continuam o seu trabalho para transformar Brona numa criatura de Frankenstein. Tudo está preparado, resta apenas esperar por uma noite de tempestade, para que os raios possam ressuscitar a noiva imortal de Caliban. Caliban é, provavelmente, a personagem que mais se alterou desde a temporada passada. Nota-se que está mais equilibrado emocionalmente e que os traços de raiva desapareceram do seu olhar. Não é à toa que ele se está prestes a transformar num chefe de família. Sem outra opção, resta-lhe encontrar um emprego, emprego esse que até nem foi difícil de encontrar e que é a sua cara: é aceite no Putney, um museu de cera, estabelecimento que tenta rivalizar com o próprio Madam Tussaud. Para tentar demarcar-se e atrair clientela, Mr. Putney recria os brutais homicídios que encontra nos jornais e Caliban, que assina como John Clare, passa a ser o seu mais recente ajudante.

De volta a casa, com Victor também a chegar, não têm tempo a perder pois está a ocorrer uma enorme trovoada. E eis que Brona volta à vida para ser a noiva de Caliban. A estabilidade deste casal levanta-me sérias dúvidas, e a noiva certamente, à semelhança de Protheus, começará a recordar a sua vida passada. Mesmo tratando-se de um enredo secundário, temos aqui uma excelente estória a ser explorada.

Por fim, as personagens recém-introduzidas, mas não menos importantes: Madame Kali e as suas quatro filhas. Madame Kali fez duas breves aparições na temporada inicial e nada fazia prever que se transformasse na grande vilã da nova temporada, já que os seus poderes, até agora, não revelaram estar à altura dos de Vanessa. Ora bem, Kali mandou três das suas filhas atacarem Vanessa, mas fracassou porque, segundo Hecate, ela tem a proteção de um Lupus Dei (“Lobo de Deus”).  Como Hecate não percebeu o que Vanessa disse em Verbis Diablo, acabou morta pelas mãos da própria mãe! Madame Kali conta então o seu plano para cercar Vanessa de modo a que ela se entregue ao diabo, o seu impaciente noivo: Kali irá conquistar Sir Malcom. Não nos esqueçamos que Sir Malcom foi expulso de casa pela esposa, estando um pouco vulnerável emocionalmente (se tal for possível para esta personagem). De certo modo, ela culpa-o da morte dos dois filhos. Não sei até que ponto ela não estará certa.

O veredito do episódio é muito semelhante aos que proferi na temporada passada: tudo foi ricamente trabalhado ao pormenor. Começando por Eva Green e a sua excelente interpretação de Vanessa, ela continua a ser o ponto central da série. Os cenários e a banda sonora continuam fenomenais, não admira que a série tenha de apresentar poucos episódios por temporada por falta de verbas. O enredo secundário, da transformação de Brona, tem pernas para andar e as vilãs da temporada conquistaram-me na sua primeira aparição. Resta-nos apenas cruzar os dedos para que o escorpião de sangue de Vanessa a livrem do eterno mal que se aproxima!

Questões em análise:

  • Madame Kali e as suas três filhas trabalham para o diabo. Para quando uma aparição do anjo expulso do céu? E qual a verdadeira extensão do poder destas bruxas necromantes?
  • Ethan vai ser descoberto e preso? Ou vai começar a controlar a sua transformação? Não nos podemos esquecer que se trata de um lobo divino!
  • Brona vai aceitar Caliban como seu esposo? Ou vai ficar com Victor? Ou quem sabe regressar para os braços de Ethan? Adorei a cena de Victor a admirar a sua obra-prima! Temos aqui uma estória que quero ver bem desenvolvida.
  • Por onde anda Dorian? Fui o único a sentir a sua ausência?

Nota: 8.5/10

Rui André Pereira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

la brea 3 poster

Recomendamos