Game of Thrones – 05×06 – Unbowed, Unbent, Unbroken
| 19 Mai, 2015

Publicidade

05x06 - Unbowed, Unbent, Unbroken

05×06 – Unbowed, Unbent, Unbroken

 

Contém SPOILERS. 

Sem Jon nem Daenerys, este sexto episódio da quinta temporada desenvolve outros arcos pendentes. Com tantas personagens, é impossível encaixá-las todas no mesmo episódio. Em Unbowed, Unbent, Unbroken (a frase da Casa Martell) viajámos até Dorne, vislumbrámos o segundo casamento de Sansa Stark, ficámos boquiabertos com os acontecimentos da capital e vimos a viagem de Jorah e Tyrion sofrer mais alterações.

Estamos a mais de meio de uma temporada que vem desenvolvendo as histórias muito depressa e muito devagar e isso torna-a a mais instável das cinco. Parece que os produtores se querem ver livre dos livros.

King’s Landing

A capital esteve ausente no episódio passado, mas regressou em grande neste sexto. Cersei continua a fazer aquilo que quer e bem lhe apetece.

Olenna Tyrell voltou à capital para salvar o neto, mas Cersei faz ouvidos moucos às suas ameaças. Nada irá atrapalhar os planos de remover os Tyrell do poder que ganharam na corte. Loras é condenado e com ele vai Margaery, acusada de mentir pelo irmão. Tommen assiste à cena, assustado mas é incapaz de mexer um dedo que seja.

Cersei, está assim, nas sete quintas. A grande rival foi afastada e agora ela detém total controlo sobre o filho. No entanto, depois desta caça aos Tyrell, é pouco provável que a Casa continue a emprestar dinheiro à coroa. O que acontecerá aos Sete Reinos? E mais… a Fé Militante é conhecida por causar problemas aos monarcas. Com Margaery presa, qual será a próxima vítima? Lancel deu umas voltinhas com a prima e os rumores sobre o romance incestuoso entre Jaime e Cersei correm pelas ruas. Quanto tempo levará até Cersei cair do céu onde se instalou tão pomposamente?

Dorne

Para grande pena minha é Dorne a grande desilusão desta temporada. Nada a dizer sobre as magníficas paisagens espanholas, mas em relação às cenas e às próprias personagens deixou muito a desejar.

Myrcella Baratheon voltou a aparecer novamente após a desaparecer exatamente para Sunspear na segunda temporada. Segundo as palavras de Oberyn, a jovem princesa levava uma vida feliz. E não é que tinha razão? A filha de Cersei e Jaime está perdida de amores por Trystane Martell e os dois planeiam casar o mais depressa possível. Mal eles sabem que em Westeros o amor conta pouco ou nada. E mal sabem eles o planos de Ellaria e das Serpentes de Areia e da missão de salvamento de Jaime e Bronn. Doran estava preparado para o ataque e não foi difícil parar a luta.

Ok, falemos deste suposto grande confronto entre cinco grandes guerreiros. Jaime é, claro, uma sombra do espadachim que era, desprovido da mão direita. Obara, Nymeria e Tyene sabem bem o que fazem, assim como Bronn mas a luta que se esperava épica e emocionante foi… aborrecida. O plano de ambas as partes foi mal executado. Apanhar Myrcella em pleno Jardins de Água? A sério?Eles tiveram imenso tempo para conjeturar o plano, elas são dornesas e conhecem o castelo como poucos e saem-se com uma ideia tão frouxa? Esperava muito mais. Estou mais curiosa para saber o destino de Jaime do que o delas (duvido que Doran vá castigar severamente as filhas e a amada do irmão falecido). Mas Jaime deixa-se apanhar pela segunda vez nesta série. Como é que ele se vai safar desta?

Braavos

Arya continua o seu dever de limpar os mortos e a sua impaciência cresce a cada dia que passa. Até que uma conversa lhe dá a entender que, de modo a tornar-se num Faceless Man, tem que saber mentir bem. Tenta-o com Jaqen mas ele deteta todas as mentiras. Então, ela resolve começar com uma garota que está a morrer.

O arco de Arya torna-se mais interessante de dia para dia, mas sempre me questionei em que ponto é que isto se cruzará com a história principal. Até à quarta temporada, as suas viagens sempre se destinaram a encontrar a família, mas sem sucesso. Agora, Arya tomou um rumo totalmente diferente em Braavos. Qual é o objetivo? E, principalmente, conseguirá Arya tornar-se ninguém?

Algures em Essos

Está visto que a chegada de Jorah Mormont e Tyrion Lannister a Meereen e a Daenerys Targaryen não vai ser nada, nada fácil. Eles são mais uma vez capturados, mas Tyrion e as suas capacidades persuasivas conseguiram comprar-lhes uma viagem para a rainha. As arenas. Será desta que teremos um encontro e um reencontro? Continuo a dizer que me parece bom demais.

Todavia, o mais importante das cenas entre o par foi a conversa. Tyrion continua sem perceber o que há de tão especial em Daenerys e porque é que merece o lugar no Trono de Ferro visto que nunca viveu em Westeros e se vem de uma linhagem conhecida tanto pela grandeza como pela loucura e instabilidade? E o certo é que já vimos uma certa escuridão em Daenerys caraterística do pai.

Tyrion tem razão. Daenerys não conhece o país nem a ameaça que a assombra. Não conhece os costumes nem o povo. Ouvia as histórias de Jorah mas isso é, de longe, insuficiente. Obviamente, a culpa desta ausência não é dela. Robert Baratheon é que derrubou a dinastia Targaryen. Dany foi arrancada dos braços da família e forçada a fugir.

Já vamos na quinta temporada e eu continuo sem a mais pálida ideia de quem se vai sentar no Trono de Ferro. Os mais fortes candidatos são Stannis e Dany. Digo eu. Mas a questão é a seguinte… Se Daenerys morrer, quem vai controlar os dragões? Ela própria tem dificuldade em manter a mão neles. Bom, é melhor parar que tanta conjetura ainda me faz criar um testamentozão.

Winterfell 

Sansa: I’m Sansa Stark of Winterfell. This is my home and you can’t frighten me.  

Para o fim fica o pior. O pior momento do episódio e uma das cenas mais horríveis de toda a série. Sempre pensei que fosse impossível odiar uma personagem tanto como odiei Joffrey Baratheon. Ele mandou matar Eddard Stark e só por isso merece arder eternamente no inferno. Mas Ramsay? Ramsay consegue superar Joffrey.

Chegou o dia do casamento de Sansa e Ramsay. A coitada da rapariga no início da série tanto que sonhava casar com o homem dos seus sonhos e saíram-lhes dois casamentos piores do que os seus pesadelos. E se ela andava infelicíssima da vida casada com Tyrion é porque não sabia o que vinha aí. Tanto que ela sofreu com as ameaças de Joffrey. Só mesmo um sádico como Ramsay para passar à ação. Porém, é isso que distingue os dois. Joffrey tinha muito paleio e Ramsay nem pensa duas vezes antes de agir.

Não sei o que me perturbou mais na cena de violação, se os gritos de Sansa ou a expressão torturada de Theon. Por momentos ainda cheguei a pensar que ele fosse acabar com aquilo e se livrasse de Ramsay de uma vez por todas. Não o fez.

Nota: 8.5/10

Maria Sofia Santos

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

monsieur spade

Recomendamos