Supernatural – 10×10 – The Hunter Games
| 25 Jan, 2015

Publicidade

10×10 – The Hunter Games

10×10 – The Hunter Games

Contém SPOILERS!

Supernatural regressou do hiato com a tentativa de resolução do grande problema que os manos Winchester têm em mãos: eliminar a marca de Caim que dá a Dean a vontade insaciável de matar. Os episódios iniciais desiludiram bastante pelo simples facto de Dean ter sido facilmente reconvertido em humano. O que os seguidores não estavam à espera é que o fantasma do regresso à condição demoníaca estivesse presente na temporada.

Começando por Castiel… não estou a gostar dos desenvolvimentos criados para esta personagem. Com todo o historial do anjo ao longo das várias temporadas, delegá-lo para monitor de Claire é uma perfeita estupidez. Se bem se recordam, foi Jimmy Novak que se voluntariou para ser recetáculo de um anjo. Contrariamente aos demónios, os anjos necessitam de autorização para possuir um corpo humano. A minha questão é, porquê tanto drama em torno desta situação? Castiel já têm traços de humanidade deste as temporadas anteriores, porquê apenas agora fazê-lo voltar a preocupar-se com Claire? A desculpa do exemplo de Hannah abdicar do seu recetáculo, na minha opinião, não é motivo suficiente para toda esta situação. Quanto a Claire, por muitos maus momentos que tenha passado, nada justifica que se tenha tornado uma delinquente juvenil irritante e inconstante.

A trama principal traz-nos Sam, Dean e Castiel em busca de uma solução definitiva para a marca de Caim. Pela primeira vez, Dean fala abertamente da sua situação e demonstra que não quer voltar a repetir o ciclo destrutivo que esta situação lhe provoca. Dá-se a primeira tentativa, mas que à partida correria mal e correu… Castiel consegue que lhe entreguem Metatron para o interrogarem. Como seria de esperar, a arrogância e sarcasmo do escrivão celestial fizeram com que Dean voltasse a soltar o monstro que tem dentro de si e quase o mata. Quem também entra no esquema é Crowley, que tem de recuperar a lâmina de Caim.

Agora focando-me no enredo secundário mais interessante dos últimos tempos: Rowena! OMG, agora sim entendo a razão de Crowley ser um meia leca manipulador e interesseiro… é a versão masculina da mãe. Ainda não entendemos a razão pela qual ela é imortal (já que algumas das bruxas que foram aparecendo na série morreram tão facilmente), no entanto, já deu para ver o quão manipuladora e calculista ela consegue ser para estar sempre na mó de cima. Além de enviar pesadelos ao filho, já começou a eliminar todos os seus apoiantes que lhe são mais próximos e de confiança. A ver vamos o que ela realmente anda a preparar.

Por aqui terminou um episódio razoável que se focou no enredo principal da temporada. Aguardo ansiosamente pela resolução da complicada situação de Dean com a chegada, já anunciada, de Caim!

Questões em análise:

  • Ainda veremos Metatron ajudar a eliminar a marca de Caim? Seria interessante, até pelo facto de ele assim conseguir eliminar um dos seus principais oponentes.
  • Para quando um desfecho da relação Castiel-Claire? Já deu para perceber que não gosto desta secundarização ridícula de uma das personagens chave de todo este processo.
  • Pelo exemplo das temporadas anteriores, já sabemos que Dean se vai livrar da marca de Caim… as questões são: quais os estragos que fará até lá? Quais os sacrifícios que terá de fazer para se livrar de tão fatídico destino?
  • Quais os planos de Rowena? Controlar os infernos e o exército de demónios do filho?

Nota: 7.5/10

Rui André Pereira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the boys 4 homelander poster prime video

Recomendamos