05x10 - Wāwahi moe’uhane

05×10 – Wāwahi moe’uhane

CONTÉM SPOILERS.

Estamos de volta! Hawaii Five-0 regressa com um novo episódio, desta vez contando com a ajuda de um detetive da velha guarda! Todo o episódio é narrado – e de uma forma bonita, diga-se, – pelo polícia que os vai assistir (ou intrujar) neste caso a resolver.

O episódio começa com a Kono a acordar e a ver uma mensagem do Adam. Parece que estamos a caminhar para o casamento. Quem aposta que vai ser esse o series finale?

Mas vamos lá falar do caso de hoje. Parece que virou moda em Hawaii Five-0 existirem casos em que afinal a vítima não era a vítima principal e apenas dano colateral. Se usarem muito esta via, a coisa vai tornar-se aborrecida não? A primeira vítima do dia é uma jovem dançarina que procurava o tão badalado american dream. O nosso polícia da velha guarda – Harry Brown – entra como um investigador privado que estava a cargo de proteger a vítima e de uma forma muito marcada, intruja na investigação da nossa equipa.

É interessante ver a interação de Danny e Steve com Harry Brown: tratam-se de duas formas de investigação muito distintas. Enquanto que os primeiros recaem muito sobre a tecnologia, Harry é mais «força bruta» e moda antiga. Ainda assim, gostei imenso de ver a dinâmica destes três e a forma como, apesar de tudo, souberam respeitar a investigaçao e o espaço um do outro. Gostava de voltar a ver este personagem mais à frente mas duvido que apareça.

Regressando ao caso, presenciámos a morte de uma rapariga jovem como apenas um dano colateral. Parece que afinal a vítima principal era o homem com quem ela estava – consequência do seu trabalho como acompanhante de luxo – morto pelo pai da esposa dele. Ela tinha apenas sido testemunha do crime.

Mais importante que isso é voltar a ver as nossas personagens todas, cada uma a levar um rumo:

Jerry está finalmente à procura de emprego e arranja um, no final do episódio, como moço de placard na banca do Kamekona. Espero que ele volte a participar em mais casos. Apesar da storyline dele já ter sido resolvida, trazia sempre momentos cómicos às investigações da equipa!

De Kono e Adam já falámos. Tenho saudades de ver o Adam em episódios. Muitas mesmo! Decerto vai reaparecer no final da temporada…

A nossa trainee a cargo do Max tem uma quebra emocional com este caso. A vítima recordava-a de uma amiga que tinha também sido morta, de quem nunca prenderam/encontraram o culpado. Danny apercebe-se da situação e aconselha-a a distraír-se e no final, acompanhada por uma música espetacular, vemos a nossa Dr. Shaw em cima de uma prancha de surf. Gostei imenso destes dois e gostava que se aproximassem mais!

Ellie regressa para também se integrar na investigação da equipa H50 e, aparentemente, para aconselhar Steve na sua vida amorosa e tentar juntá-lo com uma amiga dela. Pela pouca importância que se deu a esse «ajuntamento», parece que é Ellie que vem para tirar o lugar a Catherine Rollins e acabar com o Steve. Não me convencem. Ainda não me convencem!

Ideias para quais serão as próximas (e, infelizmente, últimas) aventuras desta nossa task force?

Nota: 8/10

Joana Pereira