Supernatural – 10×04 – Paper Moon
| 31 Out, 2014

Publicidade

Supernatural

Ainda agora recomeçou a nossa série e já temos fillers! Não estivéssemos nós já habituados a este tipo de situações, estaríamos em estado de choque. Não sei qual a vossa posição, mas eu preferi manter as minhas expetativas bem baixas para não me desiludir.

Que comecem os FILLERS… perdão, os SPOILERS!

Com Dean aparentemente recuperado do seu estado demoníaco, os manos Winchester decidiram tirar férias… isso mesmo! Cadeiras de praia junto de um lago num dia soalheiro, uma geleira cheia de cervejas (e outras tantas na bagageira), óculos de sol e descanso. Mas depressa a cena perfeita desmorona-se: Dean quer voltar ao “trabalho” enquanto Sam revela abertamente os seus receios… se Dean voltar a matar, poderá reentrar na espiral destrutiva e voltar a ser um demónio. Isto porque ainda não encontraram um meio de remover a maldita marca de Caim.

Lá vão os dois até Durham, Washington… depressa se apercebem que estão perante ataques de lobisomens… e depressa percebem quem está por trás desses ataques: Kate, nossa conhecida do execrável episódio quatro, Bitten, da oitava temporada. Na altura ela não foi eliminada pelos Winchester porque prometeu levar a sua existência com retidão. Ao que parece não cumpriu o prometido, pois as mortes acumulam-se na pequena cidade!

Mas uma reviravolta acontece… Afinal não foi Kate a terrível assassina, mas sim a sua irmã Tasha! Kate transformou-a quando esta sofreu um terrível acidente de viação. Mas ao contrário da irmã, Tasha adora os seus instintos assassinos e não abdica de um bom coração ao almoço. Apesar de ter conseguido escapar, os Winchesters conseguem seguir no seu encalço com a ajuda de Kate. Isto porque mentiram, alegando que descobriram uma cura para a sua condição.

O que eles não esperavam acontece… Tasha havia iniciado a sua alcateia e os irmãos Winchester quase morrem. Mas a experiência de ambos leva-os à vitória. Por seu lado, Kate cumpriu a sua promessa e matou a irmã assim que percebeu que esta nunca abdicaria do seu atual estilo de vida.

O episódio terminou sem que algo de fenomenal acontecesse. Se quisermos tirar alguma ilação deste fraco episódio, poderá ser que até os monstros também podem ter uma segunda oportunidade. Tal como Kate consegue levar uma vida sem mortes que manchem a sua consciência, também os irmãos Winchester podem redimir-se do seu recente e sombrio passado. Não nos podemos esquecer que Dean matou enquanto demónio e Sam condenou Lester ao inferno quando ajudou a conjurar um demónio. Ambos falharam, mas podem sempre tentar evitar esses mesmos erros. Mesmo nesta perpetiva, o episódio não deixa de ser de pouca qualidade.

Questões habituais:

  • Quais os próximos passos dos Winchesters? Voltarão à trilha (seja ela qual for) destinada a esta temporada? Ou continuarão a caçar vampiros, lobisomens, fantasmas, demónios, etc.?
  • Quantas vezes voltaremos a ouvir os discursos de culpa de Sam e os de desvalorização dessa mesma culpa por parte de Dean? Já cansa…
  • Onde andam Castiel e Crowley?

Nota: 5/10

Rui André Pereira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

Clãs da Galiza Clanes Netflix

Recomendamos