1×08 – Two Sailors Walk Into A Bar

1×08 – Two Sailors Walk Into A Bar

Já cá está a análise do antepenúltimo episódio desta temporada! É a primeira vez que trato desta review, espero não me afundar (perceberam a piada?). Esta foi uma das séries que mais curiosidade me despertou nesta summer season… Teve alguns momentos altos e outros baixos. Desiludiu-me um pouco graças à previsibilidade da maioria dos episódios. Mesmo assim tenho de confessar que adoro a carga emocional explorada na missão dos nossos heróis!

Cuidado com a contaminação dos spoilers!

O episódio anterior terminou com a captura do Tex e do Chandler! Desta eu não estava à espera… Ruskov tem agora uma poderosa moeda de troca: o comandante pela vacina de Rachel. Pois é… Graças ao sistema imunitário de Bertrise (que é imune ao vírus), a cientista criou uma vacina! O último macaco sobreviveu (este cliché da derradeira tentativa foi surrealmente previsível). O comandante do USS Nathan James recusou a proposta que Ruskov lhe fez de criarem uma aliança… Ruskov revelou finalmente o seu objetivo: vender a vacina e ficar milionário! É também nesta altura que Chander conhece a esposa e a filha do dr. Quincy.

Slattery teve aqui a sua prova de fogo! Poderia ter fugido, mas preferiu arquitetar um complexo plano de libertação dos seus homens! Foram várias as cenas em que suspeitei que ele iria tornar-se comandante na primeira hipótese que surgisse. Mas estava enganado, a lealdade e a amizade que Slattery tem por Chandler falaram mais alto, mesmo quando o comandante deu ordens para ele fugir e não negociar com Ruskov. Já agora, Slattery nunca teria futuro como comediante!

A primeira parte do plano decorre com normalidade: a dr.ª Scott chega ao navio russo e põe à prova a sua vacina. É aqui que ela conhece Neil Sorenson, o paciente zero responsável pela criação do vírus mortífero que está a extinguir a humanidade. Mesmo assim, ele julga-se o salvador do mundo… Já que o segredo para o desenvolvimento de uma vacina estará no seu sangue, pois é seu o gene humano adicionado ao vírus!

A libertação dos prisioneiros decorre com sucesso… O excesso de confiança de Ruskov foi o elemento que traiu a equipa russa! Quando o comandante se apercebe que a destruição do seu navio está por um fio é que demonstra alguma ação e toneladas de nervosismo! Pois é Ruskov, menos chá e mais ação! Foi Cosetti o grande responsável pela elevada quantidade de danos provocados no navio… A sua afirmação perante a equipa saiu-lhe cara: foi alvejado e acaba por falecer antes de embarcar no USS Nathan James.

Outro momento repleto de emoções foi o reencontro entre Quincy e a família… Chandler pode parecer um durão mas é um coração mole! Poderia ter abandonado o navio russo sem as ter libertado… Finalmente temos Quincy a 100% na equipa americana!

Por aqui terminou um episódio interessante. Com as explosões do navio russo, duvido que ele ainda navegue, mas tudo é possível! Mesmo que ainda o consigam recuperar (e que tenham sobrevivido), terão semanas/meses de trabalho… E com Neil à solta no navio a espalhar o vírus, a probabilidade de sobrevivência dos russos é praticamente nula. Por isso julgo que entramos numa nova fase na nossa série, mais voltada para a exploração/certificação da cura do vírus e para o aprofundamento das personagens (e respetivas relações) do Nathan James.

Questões habituais:

– Livres dos russos, qual o caminho que o Nathan James seguirá? Regressará aos Estados Unidos?

– A cura da dr.ª Scott resultou mesmo? Entraremos na fase de vacinação?

– Quincy voltará ao ativo agora que tem a sua família por perto?

– Tex tem alguma hipótese com a dr.ª Scott? Ele ficou com imensos ciúmes quando ela beijou Chandler no navio russo! Mas foi só para entregar um bilhete e uma pequena lâmina!

– Slattery vai desistir do mundo da comédia?

Nota: 8.5/10

Rui André Pereira