Murder in the First – 01×01 – Pilot
| 12 Jun, 2014
murder-in-the-first-tv-show

Murder in the First

Murder in the First está acabadinha de sair do forno (neste caso, da televisão), tendo estreado no passado dia 9 de Junho. A série policial tem a duração de cerca de 40 minutos, e terá, em princípio, 10 episódios na primeira temporada. Em cada temporada teremos um caso de investigação diferente, relativamente a um crime.

Na primeira temporada, acompanharemos Hildy Mulligan (Kathleen Robertson) e Terry English (Taye Diggs), ambos detectives, em São Francisco.

A grande surpresa no cast desta série é Tom Felton (o querido Draco Malfoy de Harry Potter), que é Erich Blunt, o menino de ouro de Sillicon Valley. Também matamos saudades do Grilo Falante de Once Upon a Time, Raphael Sbarge.

Neste primeiro episódio, somos, logo nos primeiros segundos, apresentados a Hildy, divorciada, e à sua filha, Louise (Mimi Kirkland), e, de seguida, a Terry, que carrega consigo a tristeza de ver a sua mulher sucumbir à doença de cancro no pâncreas.

Um homem foi baleado na cabeça, mortalmente, e Hildy e Terry vão até ao local do crime, uma zona de tráfico de droga, para investigar. Aí, percebem que o crime pode estar ligado a Erich Blunt, dado que a vítima ter-lhe-á enviado um e-mail.

Erich Blunt, começa logo a mostrar o seu charme, ao beijar a companheira de equipa Cindy Strauss (Brianne Davis). Em conversa, Erich mostra-se incompreendido pelos restantes membros, recebendo o apoio de Cindy, que lhe diz: “Eles não são como tu. Tu és especial.”

Ao mesmo tempo, a esposa de Terry vai perecendo, e o detective está visivelmente perturbado com a situação, quase destruindo uma gaveta que estava encravada.

Os pais da namorada da vítima, que também já faleceu, há 22 anos atrás, revelam que Blunt é neto deles, que, depois, nos revela ser adoptado, sem ter qualquer ligação emocional com os pais biológicos. Erich demonstra não olhar a meios para atingir os seus fins, pela maneira como trata o colega Jeremy Leonard (Kyle S. More) e a sua indelicadeza e pretensiosismo, na maneira como trata Cindy. Quando confrontado pelo perigo que é despedir Cindy porque “ela sabe demais”, Erich avisa logo: “tratarei do assunto”. E trata, como verão mais à frente (e mais não digo).

Hildy e Terry detêm outro suspeito, que é alvo do descontrolo do detective, que o agride. Jim Koto, o supervisor da equipa, está a ver a gravação do interrogatório. Aqui, aconteceu algo que muito me intrigou: Jim retira o CD e guarda-o. Porquê? Para livrar Terry de problemas? Ou para o denunciar?

Depois deste incidente, Terry vai para casa. Sentando-se junto à mulher, juntos recordam os momentos da sua juventude e de quando se apaixonaram. Neste momento, os mais sensíveis que se preparem, pois vão soltar algumas lágrimas… Especialmente quando ela diz: “lamento muito, estou a deixar-te”, o que acaba mesmo por acontecer.

Nota: 6,5/10

Beatriz Barroca

Publicidade

Populares

ramy

calendário estreias

the resident poster

Recomendamos