O canal AXN White prepara-se para estrear a 1.ª temporada do drama familiar Chesapeake Shores a 19 de abril,  uma segunda-feira, pelas 21h25. Baseada nos romances de sucesso da autora Sherryl Woods, a narrativa atravessa várias gerações e promete agitar os serões dos espectadores, tendo algo para agradar a todos.

Desde intrigas, a romance, passando pelas tradicionais tensões entre pessoas que partilham o mesmo teto, o projeto foca-se nas segundas oportunidades dadas à protagonista Abby O’Brien (Meghan Ory) – e respetiva família – quando esta decide regressar à sua cidade natal. No fundo, trata-se de um retorno ao passado para poder encarar o futuro com outros olhos, tendo a hipótese de fazer escolhas melhores.

Embora no início Abby seja confrontada com temas aos quais fugiu, esta acabou por se tornar uma mulher dedica a uma carreira de sucesso aquando dos seus tempos em Nova Iorque. Contudo, no plano pessoal, após ter avançado com um divórcio, ficou encarregue de cuidar das filhas gémeas. Ainda que esteja a gerir bem a situação, quando visita Chesapeake Shores, os fantasmas do passado atormentam-na. Relembra-se da sua adolescência, da relação disfuncional com o pai e reencontra-se com o homem que a abandonou 10 anos antes, Trace Riley (Jesse Metcalfe).

Esta corrente de mudanças faz com que Abby não esteja tão certa de que está a fazer um bom trabalho como mãe, levando-a a questionar se a sua presença se faz sentir na vida das filhas. É precisamente no meio da incerteza que os capítulos da nova aposta do AXN White se desenrolam. Divida entre passado e futuro, Abby terá de aprender a lidar com o presente, bem como com todas as peripécias ou imprevistos que este traz.

Polvilhada de tragédia e comédia, num registo semelhante ao da vida real, esta nova produção é uma criação de John Tinker e Nancey Silvers.

Além de poder ser vista no pequeno ecrã todas as segundas, a partir das 21h25, as quatro temporadas que Chesapeake Shores tem até ao momento continuam a estar disponíveis na plataforma de streaming Netflix.