Comic Con Portugal 2016: Incorporated com Sean Teale
| 11 Dez, 2016

O nome Sean Teale pode não ser conhecido de todos, mas irá dar que falar nos próximos tempos. Porquê? Porque Sean Teale é o protagonista da nova série Incorporated, que será transmitida a partir do dia 16 no canal TV Séries | Home Of HBO por terras lusas.

O Séries da TV acompanhou o dia deste jovem de 24 anos na Comic Con Portugal. Sean é leitor assíduo da mais variada literatura, um adepto da vida e um visionário preocupado com o futuro.

.

Antestreia e Painel de Incorporated com Sean Teale

Para além de assistirmos à estreia nacional de Incorporated – que contou com um simpático “olá!” do protagonista antes da exibição – ficámos curiosos com as perguntas feitas pelos fãs no seu painel. Podem ler a review do piloto aqui.

Para quem não sabe, Sean Teale também marcou presença na série Reign e o seu primeiro (grande) trabalho na televisão foi Skins. O painel foi recebido com muita euforia pelos fãs e Sean revelou uma faceta muito carinhosa e afetiva para com os mesmos.

Começou o painel por falar das referências cinematográficas que inspiraram esta nova série futurista produzida por Ben Affleck e Matt Damon, salientando a obra japonesa de cinema The Dead Sleep Well. Falou também sobre a evolução da série nos próximos episódios, salientando que “as coisas vão ficar mais perigosas e mais difíceis.

Uma fã revelou interesse em saber qual terá sido o papel que mais gostou de interpretar até aos dias de hoje. O ator revelou que tem um carinho especial pela sua série de estreia, Skins, para a qual entrou quando tinha 18 anos. No entanto, revela que Incorporated é o seu maior papel até à data. Continuando ainda na linha do seu crescimento como profissional da performance, os fãs questionaram quais teriam sido as cenas mais constrangedoras que teve de encenar no set de Reign, ao que ele respondeu, em tom de brincadeira, “as cenas de sexo”. O momento mais constrangedor consistiu numa batalha corpo a corpo com o seu grande amigo Tony Regbo, onde ambos não conseguiam parar de rir.

Para além disso, Sean fez um anúncio inédito no painel: TORRANCE COOMBS A CAMINHO DE PORTUGAL! Ainda que não se soubesse, este iria comparecer na Comic Con. E como Reign se tornou um dos papéis mais icónicos (embora não dos seus mais adorados), os fãs mostraram-se solidários com ele (note-se que o papel de Sean em Reign tinha o nome de Louis Condé).

Contou ainda algumas peripécias divertidas no set de Reign, passando por algumas observações sobre as exigências físicas de algumas das cenas. Entretanto, surgiu uma pergunta sobre este seu novo projeto: Incorporated. Sobre este, o ator falou da dinâmica entre as personagens, dos seus colegas de trabalho e de alguns desenvolvimentos – sem spoilers – do que a série ainda nos irá revelar. (Nota: se não viram a série, experimentem. Opinião pessoal: é porreira e interessante). Ele apelida Incorporated como uma ficção realista, realçando que há uma linha ténue representativa do nosso futuro real.

A sua série de ficção científica favorita é Battlestar Galactica e é um entusiasta de História, tanto que o seu sonho teria sido aparecer na minissérie da HBO Band of Brothers. É também um leitor assíduo e revelou que um dos seus livros favoritos é The Sisters Brothers, um western, aconselhando os fãs a darem uma oportunidade.

Já perto do fim, o ator falou do envolvimento de Ben Affleck e Matt Damon que, ainda que não estejam presentes fisicamente, foram decisivos no casting de Incorporated

Afirmou ainda que a cidade do Porto é a cidade mais bonita de Portugal (mais um ponto na minha consideração!).

,

Na Conferência de Imprensa, Sean foi confrontado com uma realidade assustadora: numa escala de 1 a 10, como definiria ele que o futuro de Incorporated estaria relacionado com o nosso futuro real. Deu um 6. Porquê? Porque considera que o elemento fictício que procura criar um mundo rico de personagens diversificadas nem sempre pode ser fiel a algo que ainda pertence ao desconhecido. Mas não deixa de sentir que as mudanças climatéricas são um dos maiores problemas globais que não têm a atenção devida da humanidade.

É também um fã acérrimo de dramas históricos e revelou a sua paixão por Downton Abbey (novamente, mais um ponto na minha consideração!) e falou que, em Reign, os factos históricos incorretos da série permitiam que houvesse tempo para umas brincadeiras. Louis Condé não era moreno, nem tinha cabelo preto. Era ruivo e pálido. Mas a originalidade advém precisamente nestas escolhas de casting. Seguir a história é importante, mas permitir que a diversidade interfira nessas coisas é um passo mais acertado para uma aceitação social ainda maior.

Tivemos ainda a oportunidade de perguntar o que pensava sobre a complicada sociedade dividida em Incorporated, ao qual respondeu que, quanto mais hierarquia social existe, mais conflitos surgem. Isto resume na perfeição o pretendido (again, mais um ponto na consideração!)

Com isto, deu-se por concluída mais uma conferência recheada de sorrisos, alguns risos e muito boa disposição. Mas, SPOILER ALERT, o Séries da TV teve a oportunidade de entrevistar o ator frente a frente. [Brevemente disponível no site].

Jorge Lestre

Publicidade

Populares

she hulk poster

Recomendamos